quinta 18 de julho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/07/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Região se prepara para o período de chuvas com Defesa Civil em alerta

Municípios já realizam serviços preventivos durante o ano para evitar enchentes e inundações na região

24 novembro 2022 - 05h00Por Ingrid Leone - de Suzano
A Defesa Civil das cidades se preparam para o período de chuvas e monitoramento de áreas de riscos. No Alto Tietê, oito cidades iniciam o Plano Verão e Operação Verão em dezembro. 
 
Os municípios já realizam serviços preventivos de limpeza de valas de drenagem, desobstrução de bueiros, desassoreamento de rios e córregos e de zeladoria.
 
A Prefeitura de Suzano realiza este trabalho ao longo do ano como atuação preventiva. O município completou dois anos sem ocorrências deste gênero. No dia 2 de dezembro, a administração lançará o Plano Verão 2022/2023.
 
As ações previstas são conduzidas principalmente pela Defesa Civil, mas também contam com participação de outros setores da administração municipal, da Polícia Militar, da Polícia Civil e do Corpo de Bombeiros.
 
A previsão para todos os municípios é de que se estendam até março do ano que vem.
 
A partir do dia 1º de dezembro, a Prefeitura de Mogi das Cruzes realizará a Operação Verão, coordenado pela Secretaria Municipal de Segurança, por meio da Coordenadoria de Defesa Civil, e conta com a participação de diversas secretarias municipais, do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), Serviço Municipal de Águas e Esgotos (Semae), Guarda Municipal, Defesa Civil do Estado, Corpo de Bombeiros, Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), Polícia Civil, Polícia Militar, Polícia Rodoviária Estadual, Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), Tiro de Guerra, Sabesp, Departamento de Estradas de Rodagem (DER) e da concessionária de energia elétrica EDP.
 
Nos meses da operação, a Defesa Civil de Mogi mantém ainda contato contínuo com a Defesa Civil do Estado, para o acompanhamento das condições climáticas e para o planejamento de ações a serem desenvolvidas.
 
O município não possui áreas com risco iminente de deslizamento. As 12 áreas com este tipo de risco que existem atualmente são particulares e regularizadas. Elas são acompanhadas periodicamente durante todo o ano e os moradores são orientados.
 
O trabalho também é feito nas 14 áreas com risco de inundação em Mogi, que ocorre quando há o risco de um curso d'água extravasar seu leito, e nos locais em que podem ocorrer alagamentos. Nestes pontos, há o acúmulo de água, que escoa pelos sistemas de drenagem quando a precipitação ameniza.
 
Ferraz de Vasconcelos também está finalizando o Plano Verão. Para evitar enchentes, a Secretaria de Serviços Urbanos intensificou a limpeza de córregos e dos dois piscinões da cidade com objetivo de facilitar o escoamento das águas das chuvas e assim evitar alagamentos e enchentes.
 
O Plano de Itaquaquecetuba, dividido em setores para melhor viabilizar o fluxo de atendimento, orientação e monitoramento, a Comissão Permanente Multidisciplinar para Enfrentamento das Áreas de Risco acompanha presencialmente a situação de cada área.
 
A Prefeitura de Arujá, vem se antecipando às chuvas de verão. Desta vez, estão realizando, pela cidade, obras e ações de contingenciamento de chuvas, como o desassoreamento do córrego na Estância Pacaembu, a limpeza de bueiros e instalação de gaiolas inteligentes, bem como infraestrutura em um escadão no Jardim Real e a construção de PEVs (Pontos de Entrega Voluntária).
 
Em Poá, a iniciativa, na fase inicial, é a de gestão do risco. O setor utiliza as mídias sociais da prefeitura para informar a população sobre alguma possível anormalidade.
 
A Prefeitura de Guararema também realiza ao longo do ano trabalhos prévios para minimizar os impactos causados pela chuva e informou que todos os setores responsáveis pelo assunto estarão a postos para atuar em caso de necessidade.
 
Santa Isabel se prepara e pela internet envia alertas prévios via redes sociais da prefeitura, alerta SMS, alerta Telegram e TV sobre acumulado de chuva, possibilidade de enchentes, raios e abandono de área se necessário.
 
A população também pode ajudar com o despejo correto do lixo e entulhos da construção civil e inservíveis. Isso já contribui para evitar o entupimento de bocas de lobo e também a obstrução de córregos. 
 
Os telefones para urgências e emergências ligadas às chuvas são o 199, da Defesa Civil, e 153, da Central Integrada de Emergências Públicas (Ciemp). Os dois atendem a população 24 horas por dia. O Corpo de Bombeiros também atende pelo 193.
 
As prefeituras de Biritiba Mirim e Salesópolis não retornaram o contato. 

Deixe seu Comentário

Leia Também