domingo 14 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Sabesp registra seis furtos de água por dia nas cidades da região

10 maio 2017 - 08h00

As cidades da região registram por dia uma média de seis ocorrências de furto de água. O número de casos aumentou 1,57% entre 2015 e 2016. Há dois anos, a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) registrou 2.351 irregularidades. No ano passado, o número de fraudes chegou a 2.388. Os dados são referentes a Arujá, Biritiba Mirim, Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba, Poá, Salesópolis, Suzano, além de bairros da divisa de Mogi das Cruzes. Segundo a Sabesp, 95% das irregularidades constatadas são de residências. Os outros 5% são de comércios e indústrias. O volume de água desviado em 2015 e 2016 foi de aproximadamente 500 milhões de litros de água. A quantidade seria suficiente para abastecer um município com mais de 150 mil habitantes. A companhia informou que mantém equipes para analisar o consumo dos cliente e realizar vistorias para verificar os casos suspeitos. "Com o início da crise hídrica essas ações foram intensificadas, tendo em vista que os fraudadores não se preocupam com o desperdício e acreditam que não irão pagar pelo alto consumo. É comum entre quem comete o crime deixar torneiras abertas e não consertar vazamentos", explicou. ESTADO Em todo o Estado houve aumento de 477% nos casos de furto de água. Segundo a Sabesp, o aumento deve-se em grande parte ao início das operações conjuntas entre a companhia e a Secretaria de Estado da Segurança Pública em 2014 e também à contribuição constante da população, que reportou uma média de 59 mil denúncias de fraudes por ano no período. Para fazer a denúncia sobre furtos de água, basta ligar para a Central de Atendimento da Sabesp (195) ou para o Disque-Denúncia (181). Em ambos os casos a chamada é gratuita e não exige a identificação de quem telefona. A pena para o furto de água é de um a quatro anos de reclusão, além da aplicação de multa e do pagamento retroativo à Sabesp do consumo estimado no período.