domingo 14 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Samu recebe 12.940 chamadas; 69% são trotes ou enganos em Suzano

04 junho 2017 - 08h00

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Suzano recebeu 12.940 ligações no primeiro quadrimestre deste ano. Do total, 9.035 foram trotes e enganos. O índice representa 69% do total das chamadas feitas ao ramal telefônico - 192. Em relação ao ano passado, o volume de ligações teve queda de 7,7%. Isso porque no 1º quadrimestre de 2016 o Samu recebeu 14.020 ligações. Os dados são da Prefeitura e a atualização foi feita durante audiência de prestação de contas da Secretaria de Saúde. De acordo com balanço da pasta, 6.379 pessoas ligaram por engano para o serviço. No entanto, o índice não preocupa. "Os enganos não oferecem problema. As pessoas vão discar e acabam teclando o número errado ou querem ligar para a PM ou Bombeiros. Mas isso não é problema, uma vez que nenhum carro é deslocado. Mas os trotes (2.656), estes sim representam diversos problemas, isso porque pode ter deslocamento de viatura e atendimento que deixa de ser prestado para atender uma ligação mentirosa", explica o secretário de Saúde, Luis Cláudio Rocha Guillaumon. No período, o Samu enviou 307 unidades de suporte avançado para atender suzanenses e 3.420 unidades de suporte básico. Já o número de orientações médicas feitas por telefone, sem envio de recursos alcançou 178 pessoas. No ano passado, entre trotes e enganos o serviço recebeu 9.669 ligações, sendo que foram 3.830 trotes. Já o envio de unidades avançadas foi de 384 (confira mais detalhes no quadro). TROTES Evitar passar trote ao Samu ajuda a reduzir o número de óbitos, o tempo de internação nos hospitais e as sequelas decorrentes da falta de socorro precoce às vítimas. Por isso, é necessária a conscientização da população e usuários do serviço para que não sejam realizados os trotes que podem influenciar no socorro de um paciente que necessite do atendimento de urgência. Os trotes são detectados assim que o atendente inicia o atendimento. Ao receber a chamada, o telefonista realiza um breve questionário e, se for este tipo de ligação, é feita a detecção e descarte. Isso faz com que os veículos, quase que em todos os casos, não sejam deslocados, uma vez que o prejuízo com cada informação falsa passada a serviços de emergência pode custar cerca de R$ 500, com a saída de equipe de salvamento.

Deixe seu Comentário

Leia Também