domingo 14 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Secretaria vai reforçar ações para combater uso de linhas cortantes

14 junho 2017 - 08h00

A Secretaria de Segurança Cidadã dará início, na segunda quinzena de junho, à campanha "Pipa Legal". A iniciativa, que tem o objetivo de combater o uso de linhas cortantes de pipas em espaços públicos, vai contar com distribuição de materiais educativos nas escolas municipais e em áreas de lazer. A ação deve ter maior concentração no Parque Municipal Max Feffer. De acordo com o responsável pela pasta, Fátimo Aparecido Rodrigues, a utilização da linha cortante - com pó de vidro (cerol) e/ou do tipo chilena (três vezes mais cortante que o cerol) - pode causar acidentes graves, principalmente entre motociclistas e ciclistas. Rodrigues conta que, no domingo , equipes da Guarda Civil Municipal (GCM) apreenderam no parque 13 carretéis, com linha chilena e cerol. "Nossa ação com vistas já teve início. No entanto, o objetivo é começar a entregar os panfletos educativos nas escolas e nos locais públicos, com direito a informações sobre o risco de se utilizar linhas cortantes. A iniciativa deve ter início na segunda quinzena deste mês, que é o período que coincide com as férias escolares. Também vamos instalar faixas no parque sobre os malefícios das linhas cortantes", detalha. Segundo o gestor, Suzano conta com lei municipal que proibi a comercialização, bem como o uso da linha cortante em espaços públicos. Um dos objetivos da campanha é reforçar a proibição e os perigos de se empinar pipas potencializadas com este tipo de material. "Queremos conscientizar, principalmente, os pais. Não somos contra as pipas, de jeito nenhum. Somos contra a utilização do material cortante, que não tem nada a ver com diversão e que pode resultar em acidentes e ferimentos graves e até à morte". O secretário explica que o Max Feffer é um local com alta concentração de pipas nos períodos das férias escolares. Desta forma, a campanha será concentrada neste espaço. Apreensão Rodrigues reforça, também, que, quem for flagrado fazendo uso de linha cortante vai receber orientação por parte da GCM. No entanto, terá o material apreendido. "Caso aconteça algum acidente com a linha, por exemplo, o caso passa ao âmbito criminal. Se o portador do material for menor de idade, os pais poderão responder criminalmente pela conduta do filho", lamenta Rodrigues. Denúncias podem ser feitas pelos telefones 4746-2344, 4745-2150 e 153.