Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 24 de setembro de 2020

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/09/2020
Pmmc Sarampo
PMMC COVID SAÚDE
CENTRO MÉDICO CLUBE DS - TOPO

Suzanense busca família 'perdida' há 42 anos

22 NOV 2015 - 07h01

A moradora de Suzano, Maria Lucia Gomes Ferreira, de 59 anos, está a procura da família que deixou na cidade de Maceió, em Alagoas, há 42 anos. A mãe e os nove irmãos ficaram para traz, após a alagoana vir tentar uma vida melhor na Grande São Paulo. Agora, após tantos anos, Maria está a procura dos parentes para reativar contato e matar a saudade.

"Já faz tantos anos que não temos contato, e não sei se minha mãe ainda está viva. Se estiver, hoje ela tem 78 anos, a dona Nair Maria Ferreira. Morávamos em um bairro chamado Saúde, na Rua três, número 11. Me lembro bem disso", contou Maria. A moradora contou ainda, que depois de tantos anos não se lembra de todos os irmãos.

"Eram nove, Cleoneíde, Claudete, Cleunice, Cléubia, Jardielson e Geraldino, são os que me lembro. O nome do pai deles, que não é o mesmo que o meu, era Geraldo Mendes da Silva, então é possível que tenham o mesmo sobrenome", explicou.

A moradora, que trabalha como auxiliar de limpeza, contou com tristeza os motivos de ter ido embora de Alagoas. "Minha tia ia vir para cá, junto dos filhos e eu quis vir junto. Eu tinha 17 anos na época. Lá no Nordeste a vida era muito difícil. Vivíamos em um lugar muito pobre. Não tínhamos nem água encanada", contou.

Após ir embora, Maria contou que continuou a se corresponder por meio de cartas nos primeiros anos. "Em 1973, quando fui embora, telefone era luxo em São Paulo, mas onde vivíamos em Maceió, nem existia. Era uma outra realidade. Por isso, a carta era o único meio de contato, mas após uns três anos, a correspondência foi diminuindo até acabar de vez. De uma forma natural", esclareceu.

Agora, ela sonha em reaver contato. "Eu sinto saudade da minha mãe. O tempo longe e a distancia faz com que as coisas se afastem naturalmente. Não quero voltar pra lá, mas queria sim, saber da vida deles e até ir visitar, se fosse possível", contou.

Maria explicou que por meio da internet não encontra mais seu antigo endereço. "Deve ter mudado, o bairro não existe mais". Os telefones da Maria Lúcia, 96332-5307 e 96908-6467 estão disponíveis para contato em caso de informações sobre sua família.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias