sexta 01 de março de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 29/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Suzano contabiliza 21 famílias desabrigadas

Município tem 22 imóveis interditados, principalmente, no mês de fevereiro

28 fevereiro 2023 - 08h00Por Ingrid Leone - de Suzano
As fortes chuvas deixaram 21 famílias desabrigadas e 22 imóveis interditados, em Suzano.
 
Segundo a Prefeitura, as interdições ocorreram em fevereiro e todas as famílias aguardam avaliação da Diretoria de Habitação para concessão do aluguel social.
 
Para a administração, o principal motivo da interdição dos imóveis e de desabrigados está no deslizamento de terra depois das fortes chuvas deste mês.
 
Das famílias desabrigadas, todas foram para casas de amigos ou parentes, diferente das desalojadas sem um local para ir e a depender do poder público.
 
No último caso, Suzano tem uma única família que segue acolhida no abrigo do Centro Social Bom Samaritano, ofertado pela Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social.
 
Entre os imóveis interditados, sete estão no bairro Miguel Badra e 15 na Vila Fátima, todos em áreas de ocupação irregular.
 
ÁREAS DE RISCO
 
O DS vem noticiando os impactos da chuva e o monitoramento das Prefeituras para diminuir os riscos desde janeiro deste ano. Suzano tem 45 áreas de risco monitoradas.
 
Até o último levantamento do DS, no dia 26 de fevereiro, Miguel Badra já estava entre os locais de risco. Os outros bairros que recebem mais atenção são Jardim Maitê, Jardim Monte Cristo e Sítio dos Moraes.
 
Cidades registram interdições de casas e têm opção de abrigos
 
Outras cidades da região iniciaram a contagem do número de desalojados. Ferraz de Vasconcelos, no entanto, ainda não consegue contabilizar neste momento, pois a movimentação das famílias acontece a todo o momento e as equipes da Defesa Civil estão concentradas na avaliação de demais casas e áreas que estão sob risco, além da emissão de laudos para os devidos encaminhamentos tanto das famílias quanto para ajuda do Estado.
 
“A Assistência Social tem prestado as orientações e encaminhamentos para as famílias que deixaram suas residências”. A Prefeitura de Ferraz possui um abrigo organizado na Escola Santiago, no Jardim Maria Alice, mas não houve nenhuma solicitação de abrigamento, até o momento. 

Segundo a Defesa Civil, 54 casas foram interditadas, em Ferraz.

Os motivos dos desabrigados vão desde deslizamentos, desmoronamentos, ocupação irregular e sujeita e risco de desabamento e abalo na infraestrutura da residência. 

Em Mogi das Cruzes, a Defesa Civil informou que entre 1º de dezembro e 27 de fevereiro, foram registrados 22 imóveis interditados, sendo 13 interdições totais e 9 interdições parciais. Estes imóveis ficam em Braz Cubas, Jardim Planalto, Vila Nova Cintra, Jardim Margarida, Vila Ressaca, Jardim Layr, Jardim Maricá, Jardim Aeroporto, Vila Pomar, Mogi Moderno, Vila Natal, Botujuru, Vila São Sebastião e Vila Brasileira.
Das interdições, 17 foram por risco de deslizamento e 5 por risco de desabamento.

Deixe seu Comentário

Leia Também