domingo 21 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Suzano integra força-tarefa no combate ao descarte de lixo

09 junho 2017 - 08h00

As Secretarias de Segurança Cidadã e de Meio Ambiente integrou ontem uma operação deflagrada pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb) em combate a aterro irregular no bairro Sete Cruzes. A ação contou com o apoio de policiais do 1º Distrito Policial (DP) de Palmeiras e da Controladoria Geral do Município. Cinco veículos foram apreendidos e os condutores foram conduzidos à Delegacia Central. A Guarda Civil Municipal (GCM) e o Setor de Fiscalização de Trânsito participaram da ação. Um total de 20 agentes ficaram à frente da operação, na qual foram usadas nove viaturas. Os trabalhos foram acompanhados de perto pelos secretários Fátimo Rodrigues (Segurança Cidadã) e Carlos Toshiharo Watanabe (Meio Ambiente), além do controlador Murilo Inocêncio. A Cetesb foi ao local por uma determinação da Justiça Federal de Mogi das Cruzes, que havia recebido várias denúncias acerca de um "bota-fora" na Estrada dos Fernandes. Diante das circunstâncias, o órgão vinculado à Secretaria de Estado do Meio Ambiente entrou em contato com a pasta municipal de Meio Ambiente para deflagrar a ação e apreender os veículos, que possivelmente estivessem procedendo o descarte clandestino. Segundo a Secretaria de Segurança Cidadã, a área, com extensão aproximada de 10 mil metros quadrados, funcionava como depósito irregular há pelo menos dois anos, recebendo caminhões de entulho provenientes de toda Região Metropolitana de São Paulo, sobretudo da região do ABCD Paulista No local, os agentes públicos, a Cetesb e a Polícia Civil interceptaram três caminhões de entulho que realizavam, naquele momento, descarte de lixo, incluindo terra de amônia e demais resíduos sólidos - em sua maioria, de construção civil. A fiscalização ainda flagrou a incidência de dois tratores, que plainavam os materiais, ao passo em que eram descartados. Segundo alguns agentes, foi sentido o odor de um gás, possivelmente derivado da terra de amônia. Com os motoristas dos caminhões foram encontrados recibos de coleta de entulho, bem como foi apreendido um automóvel que ficava na entrada do aterro clandestino, como se estivesse "fiscalizando" a entrada e a saída dos caminhões. Além das autuações por crimes ambientais, os equipamentos foram recolhidos pela Secretaria de Transporte e Mobilidade Urbana e encaminhados ao Pátio Municipal da Casa Branca. De acordo com o Setor de Fiscalização Ambiental, a multa aplicada por descarte irregular de entulho em área de preservação ambiental pode chegar a R$ 15 mil, cada. O secretário de Segurança Cidadã lembra, ainda, que os suspeitos pelo crime ambiental correm o risco de serem indiciados. "O entulho estava sendo jogado na região da Estrada dos Fernandes, às margens do Rio Guaió, que é responsável pelo abastecimento de água potável de Suzano e região. Isso é crime. Só quem esteve lá hoje sabe como a área está degradada". Para o controlador Murilo Inocêncio, o trabalhorepresenta decisão por parte do governo municipal no combate aos crimes ambientais cometidos. "Este é um trabalho de Inteligência das Secretarias de Segurança Cidadã e de Meio Ambiente, da Controladoria Geral do Município e o Poder Judiciário", acrescenta.

Deixe seu Comentário

Leia Também