Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quinta 22 de agosto de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/08/2019
PMMC - TRATA BRASIL
Empoderamento

Suzano recebe ações de prevenção e combate à violência contra a mulher

Mês de agosto é marcado por programação do 13º aniversário da Lei Maria da Penha

Por de Suzano31 JUL 2019 - 14h22
Programação se inicia na primeira semana do mês, durante a véspera de aniversário da lei, em 6 de agosto (terça-feira)Foto: Wanderley Costa/Secop Suzano

A Prefeitura de Suzano, por meio do Serviço de Ação Social e Projetos Especiais (Saspe), realiza neste mês uma série de ações voltadas à prevenção e combate à violência contra a mulher. As atividades, encontros e palestras marcam o 13º aniversário da Lei Maria da Penha (Lei Federal 11.340/2006), sancionada em 7 de agosto de 2006.

A programação se inicia na primeira semana do mês, durante a véspera de aniversário da lei, em 6 de agosto (terça-feira), com uma aula temática no curso Promotoras Legais Populares (PLPs), que vai receber três convidadas a partir das 18h30: a titular da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM Suzano), Silmara Marcelino, que vai falar sobre as funções da unidade; a subcomandante da Guarda Civil Municipal (GCM), Rosemary Ferreira Caxito, apontando as ações desenvolvidas junto à Patrulha Maria da Penha; e a presidente da Comissão da Mulher Advogada (OAB Suzano), Maria Margarida Mesquita, falando sobre as atividades da comissão e a Sala Rosa.

O encontro, previsto para acontecer no Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi, ainda terá o lançamento do 'Violentômetro’, que visa expor uma escala de violência criada para orientar e ajudar vítimas em situação de risco, além de instruir amigos e familiares a identificar sinais de violência doméstica. Na semana seguinte, em 13 de agosto, no mesmo horário e local, a reunião das PLPs recebe a advogada e mestre Políticas Públicas Patrícia Braga para um diálogo sob o tema 'A Lei e a Vida da Maria da Penha'.

Já na quinta-feira (15/08), o encontro será na Faculdade Piaget, às 19 horas, para uma roda de conversa mediada pelo grupo 'Homens Pelo Fim da Violência Contra a Mulher' acerca do atendimento às mulheres em situação de violência em Suzano. Na semana seguinte, em 20 de agosto, o mesmo tema será abordado pelo grupo junto às PLPs, também às 18h30, no Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi. Em uma terceira oportunidade, o assunto será levado ainda à Faculdade Unisuz, em 22 de agosto (quinta-feira), às 19h.           

Uma das grandes novidades do mês será o curso “Mulheres com Propósito”, oferecido pela PepsiCo e pela Fundes América Latina, com apoio da prefeitura e Tenda Atacado. Ao todo, serão disponibilizadas 100 vagas para a capacitação, que será oferecida em dois momentos: entre 26 e 29 de agosto, das 14 às 17 horas, e nos dias 2, 3, 4 e 5 de setembro, das 18 às 21 horas. As inscrições devem ser feitas online (http://bit.ly/MulheresComPropositoSuzano).

O mês chega ao fim com duas ações importantes na última semana de agosto. No dia 27, as PLPs levam a aula ao Fórum de Suzano para um júri simulado de feminicídio, a partir das 18h30. Já no dia 29, a programação se encerra com um ato de combate à violência sexual no transporte público, programado para ocorrer na Estação Suzano, a partir das 14 horas.  

Mulheres Fazendo História

Entre 1º de agosto e 30 de setembro estarão abertas as inscrições para indicação das candidatas a serem homenageadas pelo projeto ‘Mulheres Fazendo História na Cidade de Suzano’, que tem por objetivo dar visibilidade e resgatar a memória de mulheres ou grupos de mulheres que promoveram avanços sociais na comunidade suzanense e que, a partir desse protagonismo, puderam contribuir com o crescimento sócio, político, econômico e cultural da história de Suzano.

O projeto vai eleger até oito nomes para serem homenageadas durante o lançamento da 8ª edição do curso Promotoras Legais Populares, em 8 de março de 2020, quando é celebrado o Dia Internacional da Mulher. Para indicar um nome, é preciso preencher as informações sobre a vida e obra da mulher indicada em formulário online (http://bit.ly/MulheresQueFazemHistoria).

Para a dirigente do Saspe, a primeira-dama Larissa Ashiuchi, as atividades buscam empoderar as mulheres com informações e dados sobre os mais variados assuntos, principalmente aqueles ligados ao direito. “Queremos que nossas mulheres se sintam bem e que não tenham medo de denunciar os agressores. Queremos mostrar que estamos unidas e permanecemos firmes no acolhimento das vítimas e no enfrentamento à violência. Convido todas as suzanenses para participarem das nossas ações durante o mês de agosto”, concluiu.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias