quarta 21 de fevereiro de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Tema de eleições, picanha custa R$ 67,99 e deve vender 20% mais

Comércio de carnes prevê crescimento nas vendas por causa dos jogos da seleção brasileira na Copa

18 novembro 2022 - 08h00Por Guynever Maropo - de Suzano
O preço da picanha deve ficar até 10% mais caro na temporada do final do ano. 
 
Por outro lado, a estimativa, segundo os açougueiros, é que haja crescimento de até 20% na venda da peça no dia do primeiro jogo do Brasil na Copa do Mundo que acontece no dia 24 de novembro contra a Sérvia, às 16 horas.
 
Na região central de Suzano o valor do quilo bovino varia de R$ 67,99 à R$ 55.
 
O gerente do Mega Boi, Sebastião Aparecido, tem expectativa de aumento em 20 % na venda da picanha, a R$ 67,99, agora no fim do ano. Apesar do preço estabilizado, há mais de três meses, Sebastião diz que a procura segue normal. Não havendo aumento e nem prejuízo na revenda do produto.
 
“Todo final de ano a expectativa é que venda mais picanha. Aqui trabalhamos com a peça fresca. Apenas produto de qualidade para o cliente e não tem prejuízo”, conta.
 
Em relação ao preço, o gerente explica que há uma projeção de queda para 2023. Mas para o final do ano o preço na rede pode subir. “Tudo depende do mercado de exportação. Tanto para aumentar o preço no fim do ano ou cair em 2023”, opina Aparecido.
 
A expectativa de queda no preço da picanha tem relação com a vitória do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva (PT) que disse inúmeras vezes durante a eleição que “o brasileiro vai voltar a comer picanha e tomar cerveja em seu novo governo”.
 
No entanto, a promessa ainda não é válida nos açougues. Que mantém o preço estabilizado e com projeção de aumento. No açougue J.B. Carnes, há 20 dias o quilo da picanha já até sofreu um aumento de R$ 5 passando a R$ 55 o quilo da carne.
 
“Ainda não tenho informação se vai cair ou subir. Mas fizemos uma compra recentemente e a peça já veio com um valor acima do esperado”, disse a funcionária Ellen Dolapici.
 
Já no açougue Country Carnes, o açougueiro Alessandro Vieira afirma que vai haver um aumento de pelo menos R$ 10 no quilo da picanha. O produto atualmente marca R$ 58,99 o quilo. “Na temporada de final de ano sempre aumenta um pouco o preço devido à alta demanda. Muitos clientes fazem comparação do preço em diversos açougues da cidade”, conta Vieira.