Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Domingo 22 de Outubro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/10/2017
mrv

Tribunal de Contas dá nota C+ para as gestões da maioria das cidades do Alto Tietê

Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEG-M) é feito levando em consideração diversos setores

Por Gabriele Doro - De Suzano10 OUT 2017 - 09h40
Tribunal de Contas classificou gestão de Suzano como em fase de adequaçãoFoto: Arquivo/DS
O Tribunal de Contas do Estado (TCE) divulgou nesta segunda-feira (9) a avaliação das gestões das Prefeituras. A maior parte das cidades da região obtiveram nota C+, que significa que a gestão está em fase de adequação. A informação tem como base o ano de 2016.
 
O Índice de Efetividade da Gestão Municipal (IEG-M) é feito levando em consideração diversos setores, como educação, saúde, planejamento e meio ambiente. A classificação é dividida em cinco faixas: altamente efetiva (A), muito efetiva (B+), efetiva (B), em fase de adequação (C+) e baixo nível de adequação (C).
 
Na região, quatro municípios receberam nota C+. São eles: Suzano, Biritiba Mirim, Itaquaquecetuba e Poá. Além disso, duas cidades receberam nota C (Salesópolis e Santa Isabel), duas tiveram índice B+ (Guararema e Mogi das Cruzes) e duas conseguiram nota B (Arujá e Ferraz de Vasconcelos).
 
Em comparação às informações divulgadas no ano passado (com base em 2015), cinco cidades mantiveram a mesma classificação. Além disso, duas apresentaram aumento no índice: Ferraz de Vasconcelos (passou de C+ para B) e Mogi das Cruzes (passou de B para B+). O levantamento também apontou que o índice teve queda em três municípios: Poá (passou de B para C+), Santa Isabel (tinha B e passou para C) e Suzano (passou de B para C+).
 
Índices
As melhores avaliações da região foram em educação e no setor fiscal. Nos dois quesitos, a maior parte das cidades apresentaram índice B+. Em educação, cinco cidades obtiveram esta nota (Suzano, Arujá, Guararema, Mogi das Cruzes e Santa Isabel). No setor fiscal cinco municípios também foram classificados com este índice.
 
Somente três notas A (a mais alta) foram dadas. Duas delas no setor de meio ambiente - para Mogi das Cruzes e Salesópolis - e outro no quesito cidade, em que a classificada foi Poá.
 
Pesquisa
O levantamento pesquisa sete itens da gestão pública. Segundo o TCE, a combinação das análises busca avaliar, ao longo do tempo, se a visão e objetivos estratégicos dos municípios foram alcançados de forma efetiva e, com isso, oferecer elementos importantes para auxiliar e subsidiar tanto a ação fiscalizatória exercida pelo Controle Externo como também da sociedade, além de servir como parâmetro para a tomada de decisão dos gestores públicos.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias