sexta 01 de março de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 29/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Covid-19

Vacina bivalente da Pfizer está disponível para grávidas e puérperas

Imunização para esse público começou nesta segunda-feira (20/03) em todos os 24 postos de saúde do município

21 março 2023 - 12h00Por de Suzano

A Secretaria de Saúde de Suzano iniciou nesta segunda-feira (20) a aplicação da vacina bivalente da Pfizer em grávidas e puérperas com o objetivo de proteger esse público contra as cepas atualizadas do novo coronavírus (Covid-19), como é o caso da ômicron.

A imunização será realizada nos 24 postos de saúde do município, de segunda a sexta-feira, das 8 às 16 horas.

Para receber a vacina é preciso estar com a comprovação do esquema vacinal completo, sendo que a última dose da monovalente contra a Covid-19 precisa ter sido aplicada há, no mínimo, quatro meses.

Ainda será necessário apresentar documento original com foto, CPF, cartão SUS e comprovante de endereço. Para as gestantes, será solicitada a carteira pré-natal e no caso das puérperas a certidão de nascimento do bebê.

Os locais de vacinação e os telefones úteis para eventuais esclarecimentos estão detalhados no link www.suzano.sp.gov.br/web/saude/unidades-basicas-de-saude/lista-de-enderecos/. Não há necessidade de agendamento prévio.

A aplicação da vacina bivalente em Suzano começou no final de fevereiro, atendendo moradores com 70 anos ou mais; pessoas que vivem e trabalham em instituições de longa permanência com 12 anos ou mais; imunocomprometidos com 12 anos ou mais; e integrantes de comunidades indígenas, ribeirinhas e quilombolas, também com 12 anos ou mais. No início deste mês de março, os residentes de 60 anos ou mais também começaram a receber a bivalente.

Vale ressaltar que o imunizante continua disponível para os moradores que se enquadram nas características já citadas. A vacinação dessas pessoas ocorrerá de forma concomitante com a imunização das grávidas e puérperas nos locais e horários já informados anteriormente. Não é recomendada a imunização com doença febril aguda, doenças imunodepressoras e para quem está usando corticoides em altas doses.

O coordenador de Vigilância Epidemiológica de Suzano, José Landim, afirmou que as novas variantes do coronavírus trazem ameaças para quem deixar de receber a vacina bivalente.

“As grávidas e puérperas não podem se arriscar em ter um problema com relação à Covid-19. Caso não atualizem as cadernetas, elas vão deixar de estar protegidas contra as cepas atualizadas. Por mais que elas estejam com o esquema de vacinação completo da vacina monovalente, a falta desse novo imunizante as deixará expostas em relação à doença”, explicou Landim.

O secretário de Saúde, Pedro Ishi, por sua vez, reforçou que os públicos que estão sendo contemplados nessas primeiras etapas da aplicação da vacina bivalente precisam se conscientizar sobre a importância de se imunizar.

“Todos os grupos que estão tendo a oportunidade de receber primeiramente a vacina bivalente são escolhidos justamente por serem mais sensíveis ao impacto das novas variantes do coronavírus. As doses recebidas com as vacinas monovalentes podem não ser suficientes para a proteção contra os efeitos da Covid-19. Por isso, é fundamental que cada um compareça e faça a sua parte, se prevenindo dos riscos e preservando a saúde de toda a população”, salientou o secretário.

Deixe seu Comentário

Leia Também