segunda 20 de maio de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/05/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Vacinação perde força; Alto Tietê descarta falta de doses, mas aguarda lotes de reforço

Algumas cidades afirmam que, no geral, não faltam vacinas, apenas os imunizantes da Coronavac e Pfizer

14 janeiro 2023 - 05h00Por de Suzano
A vacinação contra a Covid-19 perdeu força no Alto Tietê com uma quantidade de pessoas deixando de voltar nos postos para tomar a dose de reforço.
 
Em Suzano, a Prefeitura, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, informou que por ora não há falta de imunizantes contra a Covid-19. Contudo, a pasta aguarda o envio de mais lotes a fim de reforçar a oferta de doses no município. Uma data de repasse ainda não foi confirmada. 
 
O atendimento ocorre à livre demanda junto às unidades básicas de saúde, sendo que o cronograma oficial pode ser conferido no site da Prefeitura de Suzano (www.suzano.sp.gov.br). Até o momento, o município registra 90.530 aplicações da segunda dose de reforço (4ª dose). O índice representa cerca de 32,3% do público imunizado com a primeira dose, conforme dados da plataforma "Vacina Já", da Secretaria de Estado da Saúde. Desta forma, a municipalidade destaca a importância do compromisso do público com a imunização, uma vez que a meta é sempre atingir 100% da população.
 
A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou que assim que recebe as doses de vacinas contra a Covid-19 do Ministério da Saúde, repassa aos municípios. 
 
Em Mogi das Cruzes, o estoque está normal, exceto para Pfizer Pediátrica e Pfizer Baby. A Secretaria de Saúde de Mogi já solicitou as doses, mas o Governo do Estado ainda não informou a previsão de envio por parte do Ministério da Saúde.
 
O município segue com a vacinação em livre demanda, sem necessidade de agendamento prévio, para adolescentes a partir de 12 anos e adultos. 
 
Para crianças na faixa etária de até 11 anos, o agendamento permanece obrigatório pelo Clique Vacina ou diretamente na unidade de Programa Saúde da Família ou Programa de Agentes Comunitários de Saúde (PACS) para a população cadastrada na respectiva unidade.
 
Em Poá, a cidade está sem estoque do laboratório Pfizer pediátrica e a Coronavac está baixa. Por enquanto, tem vacina Pfizer para adultos, a Astrazeneca e Janssen. "Recebemos a vacina do laboratório Pfizer Baby apenas doses para contemplar a população portadora de comorbidades e deficientes físicos", explicou a Secretaria de Saúde. 
 
No local, a vacinação é por livre demanda. Com exceção da vacina da Pfizer Baby que está sendo realizada somente nas unidades UBS América, Vila Julia, Nova Poá e Calmon Viana e as vacinas do laboratório Coronavac que devido ao baixo estoque estão sendo realizadas por duas ou três unidades por dia da semana.

Deixe seu Comentário

Leia Também