domingo 14 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Variação de preço do álcool e gasolina chega a 22% em Suzano

Valores divulgados pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) apontam que o preço médio da gasolina é de R$ 3,62

24 outubro 2017 - 10h00Por Lucas Lima - De Suzano
A variação do preço do combustível nos postos de Suzano chega a 22%. De acordo com os gerentes dos estabelecimentos, a expectativa é que os preços aumentem nos próximos dias. Em contrapartida, os motoristas suzanenses reclamam dos altos valores e dos aumentos constantes.
 
Valores divulgados pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) apontam que o preço médio da gasolina na cidade é de R$ 3,62, sendo que o valor mínimo é de R$ 3,37 - encontrado em um posto na Rua Major Pinheiro Fróes - e o máximo de R$ 3,89, encontrado em dois estabelecimentos (na Rua Benjamin Constant e na Rua Rui Barbosa, Vila Costa). A variação deste combustível é de 15,43%.
 
Com valores menores, mas maior variação do que a gasolina (de 22,83%), o etanol tem preço médio de R$ 2,43. O menor preço encontrado do combustível é de R$ 2,19 em um posto, que fica na Rua Doutor Prudente de Moraes (SP-66). O maior valor do litro - R$ 2,69 - é achado em três estabelecimentos do Centro: nas ruas Benjamin Constant, General Francisco Glicério e Baruel.
 
O gerente de um posto da área central, João Oliveira Rios, disse que os reajustes tem sido constantes. "A cada semana, o valor dos combustíveis aumentam de R$ 0,02 a R$ 0,03. Faz mais de 20 dias que não trocamos o valor da gasolina, então acredito que em breve deverá mudar, quando a Petrobras anunciar. Isso é ruim para todos, tanto para nós que compramos e aos consumidores, que pagam mais caro pelo combustível", explicou.
 
Motoristas
Entre as reivindicações dos motoristas está o impacto no orçamento mensal. Esse é o caso do segurança Givanildo Neves Barbosa. Ele comentou que usa o carro todos os dias e gasta, por mês, mais de R$ 120. "Abasteço apenas com gasolina. O combustível mais caro e que tem dado dor de cabeça no final do mês para pagar as contas. Busco minha filha na escola e minha esposa no trabalho todos os dias, mesmo sendo necessário é um gasto terrível", argumentou.
 
Já o assistente administrativo Sérgio Farias destacou que tem pesquisado os postos mais em conta para abastecer o veículo. "Vou de carro para ir e voltar de Mogi todos os dias. É um gasto enorme. Para isso, utilizo o etanol que é mais barato, mesmo sabendo que ele é menos econômico em comparação a gasolina".
 
Decepcionado com o preço do litro da gasolina, o cantor gospel Vandimar Pacheco ressaltou que está torcendo pela aprovação de circulação de carros com novos combustíveis. "Ninguém aguenta mais pagar um valor tão alto como estes que estão nos postos. Estou rezando para sair logo os carros movidos a água para não gastar com gasolina", completou.