terça 21 de maio de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/05/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Em Suzano

Vigilância Sanitária interdita clínica de reabilitação na Chácara Ceres

Local apresentava suspeita em relação à procedência das receitas dos medicamentos e da saúde de dois internos

15 abril 2024 - 18h15Por De Suzano

A Vigilância Sanitária de Suzano interditou na manhã desta segunda-feira (15/04) uma clínica de reabilitação para dependentes químicos na rua Cláudio Joaquim Lopes, no bairro Chácara Ceres. Durante fiscalização de rotina, a equipe da prefeitura identificou que as receitas dos medicamentos que estavam sendo administrados poderiam não ser verdadeiras, além de constatar a condição de debilidade na qual se encontravam duas das 23 pessoas internadas.

Dois funcionários que estavam na instituição no momento da vistoria foram levados para a Delegacia de Polícia (DP) Central. O DS tentou contato com defesa da clínica, mas não obteve sucesso. 

A dupla que não estava em boas condições foi conduzida à Santa Casa de Misericórdia de Suzano pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). Ela e as outras 21 pessoas que estavam na clínica deverão retornar aos seus lares, após contato com familiares e demais responsáveis. A instituição já estava sendo observada pela Vigilância Sanitária desde o início do ano por conta do estado de suas instalações e da forma como os internos estavam sendo acolhidos. No início deste mês começaram as suspeitas em relação às receitas dos medicamentos, psicotrópicos e de uso controlado, que estavam sendo retirados dos postos municipais de saúde.

Na ação desta segunda-feira houve a participação de cinco agentes da Vigilância Sanitária e quatro da Guarda Civil Municipal (GCM), com a Força Patrulha e o Comando Força Patrulha, que deram apoio à ocorrência, conduzindo os funcionários da clínica à DP Central. Após aguardar a chegada da perícia, os profissionais da Vigilância também foram até a unidade policial com os itens apreendidos. A investigação poderá confirmar a procedência destas receitas e se houve prática de crimes, a partir das informações colhidas nos depoimentos.

O trabalho no setor promoveu, ao longo de todo ano passado, 342 visitas, sendo 42 originadas por denúncias, que resultaram em 83 autos de infração. Além das clínicas de recuperação de dependentes químicos, as visitas contemplaram também Instituições de Longa Permanência para Idosos (Ilpis), com o objetivo de verificar as condições do espaço e do cuidado com os internos, e fiscalizações a estabelecimentos comerciais para inspeção dos alimentos.

O diretor de Vigilância Sanitária da Prefeitura de Suzano, Mauro Vaz, destacou que a equipe atuou com êxito para preservar a saúde dos pacientes. “Acompanhamos de perto esse caso e fizemos a fiscalização devida. Constatamos que havia muitas suspeitas em relação à forma como as pessoas estavam sendo acolhidas naquele ambiente e, por isso, não tivemos dúvidas de que esse caso deveria ser encaminhado às autoridades policiais. O cuidado com a saúde dos munícipes é a nossa prioridade”, avaliou Vaz.

Os munícipes podem realizar denúncias relacionadas às atividades suspeitas em clínicas e casas de repouso por meio do telefone da Ouvidoria Municipal: 0800-774-2007.

Deixe seu Comentário

Leia Também