Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 11 de dezembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 10/12/2019
COLEGIO CETES 15/10 A 15/01/20
Comercial Esperança
CENTRO ONCOLÓGICO
CENTERPLEX 05/12 A 11/12
COLÉGIO PLENITUDE
COLUNA

Luiz Paulo Tostes Coimbra

É presidente da Unimed Volta Redonda e diretor Comercial e de Marketing na Seguros Unimed

Cooperativismo: ponte para o futuro

15 AGO 2018 - 23h59
Um movimento que se fortalece no mundo todo, responsável por números que impressionam. Este é o cooperativismo. Capaz de gerar milhões de empregos, com crescimento sustentável, o modelo nasceu com princípios claros e sólidos, que permeiam gerações.Valores que passam pela cooperação, equilíbrio e transformação. Mais que um modelo de negócio, o cooperativismo é uma filosofia de vida centrada no ser humano e na conexão de pessoas com um propósito comum.
No país, o cooperativismo prova a existência de uma alternativa econômica viável em unir ideias e propostas coletivas de crescimento. Práticas como justiça, igualdade, ajuda mútua e autossustentabilidade fazem com que o Sistema Cooperativo seja capaz de gerar milhões de empregos e crescimento sustentável. Para se ter uma ideia, as 300 maiores Cooperativas do planeta geram um volume de negócios anual de US$ 2,5 trilhões, segundo dados da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB). 
No modelo cooperativista todos constroem e ganham juntos. Em uma Cooperativa, o que tem mais valor são as pessoas. Quanto mais o cooperado se desenvolve, a comunidade na qual ele está inserido também cresce, e a consequência é o sucesso da Cooperativa.Essa definição também se encaixa perfeitamente no contexto da economia colaborativa, que está mudando nossas relações pessoais. Exemplos disso são as tendências globais Airbnb eUber, quepassaram a fazer parte do mundo corporativo e estão em constante crescimento. 
Outra palavra de ordem no universo cooperativista é a sustentabilidade. Cooperativas investem em práticas como inovação, consumo consciente, respeito à natureza e a coletividade. O compromisso com a inovação começa pelo ambiente, que precisa ser favorável. Acredito ainda que criar condições, compartilhar ideias e potencializar o talento das pessoas é um tripé importante para o fomento da inovação. 
Ser cooperativista também é zelar pelo bem-estar social, querer impactar não só a sua própria realidade, mas a da comunidade e a do mundo. 
Acreditar que é possível colocar do mesmo lado o que parece oposto: o individual e o coletivo, desenvolvimento econômico e desenvolvimento social, a produtividade e a sustentabilidade. E, assim, colaborar para a construção do futuro. 
E para essa transformação as novas tecnologias servem como meio. É o engajamento das pessoas em uma cultura de colaboração e compartilhamento que contribui para que o cooperativismo permaneça sólido, como um modelo que ultrapassa séculos, contribui com o progresso e se destaca ao promover melhores oportunidades e soluções inovadoras para todos. 
PMMC NATAL SORRISOS 2019
BANNER APS DESKTOP
EPAMINONDAS ADVOGADOS

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias