Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 22 de novembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/11/2019
Pmmc Refis 2019
PMMC SEGURANÇA
PMMC NOVEMBRO AZUL
PMMC MIGO
Pmmc maternidade

Contra a Chapecoense, Corinthians tenta manter boa distância na liderança

30 AGO 2015 - 08h00

O Corinthians tentará se levantar hoje, às 16 horas, diante da Chapecoense, na Arena Condá, em Chapecó (SC), pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro, da queda sofrida nas oitavas de final da Copa do Brasil na última quarta-feira. Se contra o Santos o técnico Tite optou por não escalar Elias, Jadson e Fagner porque o trio estava desgastado fisicamente e corria risco de sofrer lesões, o treinador só não levará a campo um único titular: Bruno Henrique está suspenso.

De acordo com o treinador, ele não priorizou o Brasileirão e os três atletas ficaram de fora da partida porque corriam risco de sofrer lesões. "Não priorizamos nenhuma competição. O que fizemos foi não arriscar a saúde de nenhum atleta. Não pagamos esse preço de estourar um atleta", disse Tite.

O treinador explicou que a decisão de não escalar o trio foi tomada em conjunto com a diretoria e o departamento médico do clube. "Se não jogou Jadson, Elias e Fagner foi porque, de forma consensual entre diretoria e comissão técnica, achamos que era o que deveria ser feito", explicou.

Com a queda logo no primeiro mata-mata da Copa do Brasil, a pressão pelo título do Brasileirão aumentou. Não só entre os torcedores, mas até os jogadores consideram que a conquista passou a ser uma obrigação, principalmente pelo fato de o time ter quatro pontos de vantagem para o segundo colocado, o Atlético Mineiro (43 a 39).

"Gostaríamos de ter classificado, mas o Santos mereceu. São etapas e momentos. Infelizmente foi dessa forma, mas agora projetamos uma sequência de trabalho dentro do Brasileiro", disse Tite.

chapecoense

O adversário do Timão tem a Arena Condá, em Chapecó (SC), como principal trunfo para encostar na briga pelo G4. Em casa, o time tem aproveitamento de 76%, com sete vitórias, dois empates e apenas uma derrota. "Vamos fazer valer essa nossa força", disse o atacante Roger. "Sabemos da força do adversário, mas temos que nos impor em casa e buscar a vitória", completou.

A Chapecoense chega embalada para a partida após a classificação inédita para as oitavas de final da Copa Sul-Americana - é a primeira vez na história que o time disputa um torneio internacional. A vaga foi garantida graças a uma vitória por 3 a 0 sobre a Ponte Preta, na Arena Condá.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias