quarta 28 de fevereiro de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 28/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Lance Livre

Lance Livre 02-12-2022

02 dezembro 2022 - 05h00Por Edgar Leite

Natal em Suzano
O prefeito Rodrigo Ashiuchi (PL) anunciou, pelas redes sociais, a data de lançamento do acender de luzes de Natal em Suzano. Será no próximo domingo, dia 4 de dezembro, às 19 horas. “Iremos realizar o acender das luzes e a chegada do Papai Noel na Praça João Pessoa”, disse o prefeito.
 
Casarão da Memória
Além disso, o Casarão da Memória vai oferecer, a partir desta sexta-feira (2), o “Festival Cultural do Casarão - edição de Natal”. 
 
 
Mogi Cidade da Criança
A Prefeitura de Mogi lançou nesta quinta-feira o programa Mogi Cidade da Criança, que busca fortalecer a educação na primeira infância para os próximos anos da cidade. (DS traz os detalhes na editoria de Região) 
 
 
Polarização nacional
O prefeito Caio Cunha, presente no lançamento do programa nesta quinta, comentou, em coletiva, a relação com os futuros governos estadual e federal. Ele reconhece o cenário de polarização no País, mas diz que estará aberto ao diálogo. 
 
 
Cidade não tem lado
“A cidade hoje é muito mais do que lado. Hoje vivemos um momento de polarização. Mas eu como prefeito não posso escolher com quem falar por conta de uma ideologia ou outra”, disse Caio Cunha. 
  
 
Falta de professores
Caio Cunha também comentou pergunta sobre a falta de professores na rede municipal. Segundo explicou, já havia um déficit na cidade desses profissionais. Caio citou que por conta da lei 173 de 2020, que impediu governos municipais de contratarem novos servidores, fez ampliar a falta de professores. 
 
 
400 profissionais da educação
“Contratamos 400 profissionais da educação só neste ano. E hoje, Mogi tem mais professores do que salas de aula. Algo não visto na cidade há muito tempo. O déficit aumentou porque sem contratação por conta da lei, aqueles que já eram concursados, ou pediam exoneração ou se aposentavam, o que aumentou o déficit”, explicou.