segunda 15 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Lance Livre

Lance Livre 16/06/2017

16 junho 2017 - 08h00

Roupas curtas A entrada de pessoas com roupas curtas em prédios dos Poderes Legislativos sempre gera polêmica. Discussões Pelo País, o assunto gera discussões. O presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal, Joe Valle (PDT), por exemplo, revogou a polêmica norma que proibia a entrada de pessoas com roupas muito curtas na Casa. Suspensas Com a decisão, que já foi publicada no Diário Oficial da Câmara Legislativa, as regras sobre vestimentas ficam temporariamente suspensas. Não foi bem recebida A decisão não foi bem recebida por frequentadores do Parlamento de Brasília e também por uma parte dos distritais. Motivos Entre outros motivos alegados, o fato de que a Câmara Legislativa se preocupa com o guarda-roupa de visitantes e funcionários no momento em que enfrenta uma de suas piores crises de representatividade. Tributação A Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados rejeitou o projeto que permite aos Estados, Distrito Federal e Municípios reter diretamente a parcela do Imposto de Renda (IR) dos salários dos seus servidores e de rendimentos pagos a empresas. Comissão de mérito Como foi rejeitado na única comissão de mérito, o projeto será arquivado, a menos que haja recurso assinado por pelo menos 52 deputados para que o texto seja analisado no Plenário da Câmara. Relator O relator do projeto foi o deputado Izalci Lucas (PSDB-DF), que pediu a rejeição do texto, alegando incompatibilidade e inadequação orçamentária e financeira. Segundo ele, a proposta acarreta renúncia de receita para o governo federal em montante não calculado pelo autor do texto, deputado Pompeo de Mattos (PDT-RS), como determina a legislação fiscal.