quarta 21 de fevereiro de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Lance Livre

Lance livre 29-01-2023

29 janeiro 2023 - 05h00Por Edgar Leite

Guarda Nacional
Na semana passada, o governo federal informou que deve apresentar, nos próximos dias, a proposta de criação de uma Guarda Nacional permanente e de segurança pública para proteger os prédios públicos federais em Brasília e atuar em operações especiais em terra indígenas, área de fronteira, unidades de conservação e apoio à segurança dos estados.
 
GCM
Nos municípios, incluindo os localizados no Alto Tietê, as guardas municipais exercem um papel importante, praticamente de “polícia municipal”.
 
Preservação do patrimônio
A maioria tem atuação armada e deixou de ser responsável apenas pela preservação do patrimônio pública. As guardas da região, inclusive, criam grupos especializados dentro das corporações muniicipais, incluindo um trabalho por meio do Canil.
 
Força Nacional
De acordo com informações do governo federal, a Guarda Nacional deve substituir a Força Nacional de Segurança, criada em 2004, no primeiro mandato do presidente Lula. 

5G
Na semana passada, os municípios do Alto Tietê foram confirmados pela Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) com a autorização de licenciamento e ativações de estações de tecnologia 5G, na faixa de 3,5 GHz. Ao todo, além das cidades da região, são 78 municípios localizados próximos a capitais ou cidades com mais de 500 mil habitantes que já dispõem da tecnologia. 
 
Grupo de Acompanhamento
A decisão tomada pelo Grupo de Acompanhamento da Implantação das Soluções para os Problemas de Interferência na faixa de 3.625 a 3.700 MHz (Gaispi) e passa a valer a partir desta quarta-feira (25).
 
Anatel
Segundo a Anatel, a medida abrange municípios onde a Entidade Administradora da Faixa de 3,5 GHz (EAF) iniciou a migração da recepção do sinal de televisão aberta e gratuita por meio de antenas parabólicas na banda C satelital para a banda Ku, além de já ter começado também o agendamento para instalação de kits receptores à população de baixa renda, entre outras medidas de desocupação da faixa que será usada para o novo serviço.