Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Domingo 22 de Outubro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/10/2017
mrv

Corpo encontrado pode ser de comerciante desaparecida

Veículo dela foi encontrado um dia após o sumiço, parcialmente queimado, no cruzamento das estradas Furuyama e José da Conceição

Por Marcus Pontes - Da Região11 AGO 2017 - 20h09
Caso será investigado pelo Setor de HomicídiosFoto: Sabrina Silva/Divulgação
A Polícia Civil informou ontem ter fortes indícios de ter localizado o corpo de uma comerciante, de 45 anos. Ela estava desaparecida desde 1º de agosto, quando foi vista, pela última vez, saindo da loja em que trabalhava em Suzano. O veículo dela foi encontrado um dia após o sumiço, parcialmente queimado, no cruzamento das estradas Furuyama e José da Conceição, no bairro Rio Abaixo.
 
Segundo a polícia, a exatidão na identidade ocorrerá a partir de um exame datiloscópico. Apesar disso, investigadores ouvidos pela reportagem, afirmam ter possibilidade de 90% de que seja a comerciante. 
 
O corpo foi encontrado no último dia 8 de agosto, no bairro Volta Fria, em Mogi das Cruzes. A vítima tinha três perfurações a faca e havia um fio enrolado ao pescoço. Em razão do estado de decomposição, apenas o rosto não tem qualquer indício de identificação. 
 
O DS obteve acesso às informações sobre o encontro do cadáver. O documento policial cita, por exemplo, que a vítima tinha um anel e uma corrente de ouro. À reportagem, a fonte ouvida relata que não há indícios que apontem para um latrocínio (roubo seguido de morte). A suspeita é que o crime tenha sido cometido por motivos passionais.
 
O DS tentou conversar com a irmã da vítima, mas não obteve retorno nas ligações. Agora, caso seja confirmada a morte, o caso será investigado como homicídio pelo setor especializado, em Mogi das Cruzes. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias