domingo 14 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Agressão

Guarda Municipal perde parte da orelha após ser mordido por suspeito em Mogi das Cruzes

Agressões aconteceram na Praça da Juventude. Guarda municipal fez cirurgia corretiva

24 julho 2017 - 15h16Por Marcus Pontes - De Mogi

Um guarda municipal perdeu o lóbulo da orelha após ser mordido durante uma abordagem, em Mogi das Cruzes. A agressão aconteceu na Praça da Juventude, no Jardim Layr. O agressor foi preso em flagrante. Segundo o secretário de Segurança, Paulo Roberto Madureira Sales, o guarda está de licença médica, pois precisou passar por cirurgia de correção.

O guarda foi atacado no sábado (22). Na ocasião, o agente público pediu que o suspeito saísse da praça. Isto por conta de estar visivelmente alterado. O pedido irritou o homem, que começou a agredir o funcionário público. A briga durou pouco menos de dez minutos, e terminou com lesões no dedo do guarda municipal, que teve lóbulo da orelha arrancado.

Guardas Municipais chegaram e imobilizaram o suspeito, que alegou ter cometido o crime por não gostar de agentes públicos de segurança. Diante da ocorrência, o agressor foi preso em flagrante e encaminhado à Delegacia de Polícia. “É um absurdo. Em toda a minha carreira, eu nunca vi um caso semelhante. O guarda precisou fazer cirurgia para correção. Um caso lamentável”, afirmou Sales.

O secretário também foi questionado sobre o possível aumento de efetivo, além do uso de armas não letais (de choque) na Praça da Juventude. Para o gestor da pasta de Segurança mogiana, a ocorrência foi atípica, e por isso não há necessidade do aumento de guardas municipais no local, principalmente por conta de a quantidade suprir a demanda.

“Em relação às armas não letais, elas vem do governo Federal. É regulamentada a quantidade. Sobre o aumento do efetivo, o número de agentes públicos continuará o mesmo”, disse.