sábado 24 de fevereiro de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Polícia

Ladrão invade delegacia, leva televisões e cafeteiras e quebra quatro viaturas em Mogi

Crime aconteceu durante o final de semana; Polícia Civil investiga o caso

11 abril 2023 - 13h10Por Daniel Marques - da Região

Um ladrão invadiu a Delegacia do Meio Ambiente (Dicma) de Mogi das Cruzes, furtou televisões, máquinas de café e quebrou quatro viaturas. O caso aconteceu durante o final de semana e só foi descoberto quando os policiais chegaram para o expediente na manhã desta segunda-feira (10).

Segundo o Boletim de Ocorrência, o indivíduo ainda não foi identificado. Câmeras de monitoramento da delegacia - que fica na Vila Lavínia - flagraram a ação do homem, que escalou o muro de cerca três metros de altura, passou pela cerca elétrica, entrou pelo estacionamento e invadiu a delegacia possivelmente por uma fresta existente entre o muro e o telhado da unidade. A delegacia está em obras, segundo o documento.

Quando chegaram na segunda-feira para trabalhar, os policiais constataram que o prédio estava revirado, com objetos espalhados pelo chão e com as portas internas arrombadas. Os vidros das quatro viaturas estavam quebrados. Além disso, um contêiner usado para guardar objetos estava com as fechaduras arrombadas e o ladrão também tentou invadir a sala do chefe dos investigadores.

O homem levou duas cafeteiras, um carregador de munição com 15 cartuchos, dois aparelhos televisores e uma chave de fenda. 

As imagens das câmeras de monitoramento devem ajudar a Polícia Civil nas investigações e na identificação do indivíduo. Em nota, a Secretaria de Segurança Pública do Estado (SSP) informou que a Dicma de Mogi das Cruzes instaurou um inquérito policial para investigar os fatos. 

A SSP reforçou que a unidade passará por uma nova reforma para aumentar a segurança e que uma perícia foi realizada no local para encontrar elementos que ajudem a identificar o autor do crime, como amostras de impressões digitais.