segunda 15 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Polícia

Polícia Militar descobre desmanche de caminhões em Poá; cinco homens são presos

No local foram encontradas diversas peças dos automóveis, ferramentas e dois bloqueadores de sinal. Polícia flagrou indivíduos cortando um caminhão

04 agosto 2017 - 18h35Por Lucas Alsil - de Poá
Policiais da Ronda Ostensiva Com Apoio de Motocicletas (Rocam) de Poá, localizaram na tarde de sexta-feira (04), um desmanche de caminhões, na Rua Elvira, na Jardim Medina, em Poá. No local foram encontradas diversas peças dos automóveis, ferramentas e dois bloqueadores de sinal. Cinco homens foram presos.
 
Segundo informações do tenente Magalhães, da 2° Companhia do 32° Batalhão da Polícia Militar Metropolitano (BPM/M), o desmanche funcionava há cerca de três meses no local. A polícia chegou no desmanche por volta das 15 horas e flagrou os indivíduos cortando um caminhão. 
 
As peças eram vendidas em pacote e tinham como principal destino, o bairro de Guaianases, no extremo Leste da Capital. Com a chegada dos policiais, os suspeitos tentaram fugir.  A polícia cercou os rapazes, todos maiores, e conseguiu detê-los.
 
O desmanche funcionava em um galpão extenso. O veículo que estava sendo cortado, foi localizado em uma garagem subterrânea, onde estavam os bloqueadores de sinal, diversos motores e muitas ferramentas. Segundo a polícia, o caminhão era produto de roubo.
 
 
No andar térreo do imóvel foram encontradas diversas portas, bancos e o restante das peças.  No local, também havia papéis, que simulariam a abertura de uma loja de peças automobilística, que serviria como fachada para despistar o desmanche.
 
Os infratores chegaram a falar o nome do proprietário do imóvel, contudo, o suspeito ainda não foi localizado.  No galpão também haviam caminhões e vans. Um dos veículos foi adquirido em leilão e já tinha algumas peças cortadas. “Eles também compravam veículos em leilões, para assim cortarem e distribuírem as peças”, afirmou Magalhães. Por volta das 16 horas, a PM aguardava a chegada da perícia no local. 
 
Os suspeitos também confessaram que recebiam salário para praticar o delito. “Eles afirmaram que recebiam R$ 300 por semana, para realizar o corte. Os veículos chegaram pela manhã e eles passavam o dia fazendo o corte”, disse o tenente.  Parte dos indivíduos já possuíam passagem na polícia, pelos crime de furto e roubo de veículo e receptação. A quadrilha foi levada para a delegacia do município, onde o caso foi registrado. 

Deixe seu Comentário

Leia Também