Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Segunda 23 de Outubro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 22/10/2017
mrv

Homem mata mulher na frente da filha e tira a própria vida em Suzano

Filha da vítima, de 8 anos, teria presenciado parte dos fatos anteriores à morte da mãe. Ela não sofreu nenhum ferimento

Por Marcus Pontes - De Suzano11 SET 2017 - 11h22
Espingarda que teria sido usada para matar mulher foi encontrada no quintal da casaFoto: Divulgação

Atualizado às 15h41

Uma mulher, de 43 anos, foi assassinada a tiros de espingarda e o suspeito é o então companheiro, de 44 anos. Segundo a polícia, depois do crime, há a suspeita de que ele teria tirado a própria vida. As mortes teriam sido presenciadas pela filha do casal, de 8 anos. A Polícia Civil investiga se as mortes têm relação à separação e o processo judicial de partilha de bens. As informações constam no Boletim de Ocorrência (B.O.) registrado no Distrito Policial (DP) Central de Suzano.

Os corpos dos dois foram encontrados no domingo (10). O fato ocorreu na casa do casal, no Sesc, em Suzano.

A Polícia Militar (PM) foi chamada por um vizinho. A denúncia mencionava disparos de dentro da casa. A polícia chegou ao local e inclusive ouviu o último disparo. A suspeita é de que este tiro tenha sido o que tirou a vida do homem.

Os policiais entraram na casa e disseram que encontraram a mulher caída no chão do banheiro. Segundo a Polícia, ela foi baleada duas vezes à queima roupa, quando estava tomando banho. Os tiros teriam sido causados por uma espingarda calibre 12.

A arma de grosso calibre foi localizada no quintal. Em seguida, a polícia encontrou o corpo do homem. Os policiais também acharam uma garrafa de pinga, latas de cerveja vazias, além da caixa de um medicamento no lixo. Segundo a PM, o homem sofria de depressão e há a suspeita de que, por vezes, misturava álcool com medicamentos.

Única testemunha

De acordo com a polícia, a única testemunha do crime foi a filha da vítima. Ela narrou os acontecimentos aos familiares. Segundo o registro do caso, a menina viu o homem atirando de um corredor lateral da casa. E, na sequência, indo ao banheiro com a espingarda. Com medo, a criança correu e se escondeu até a chegada da polícia e familiares.

Processo judicial

O casal estava prestes a se separar. Há no registro do caso, a informação de que eles discordavam sobre a divisão dos bens materiais. Segundo o B.O., eles tinham uma quantidade considerável de jóias e dinheiro em um caixa-cofre de madeira.

A Polícia Civil apreendeu os itens, bem como a espingarda, uma pistola calibre 380, quatro cabos de revólver calibre 38 e munições de diferentes calibres.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias