segunda 15 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Região

Alto Tietê registra 48 mortes no trânsito no primeiro trimestre

22 abril 2017 - 08h00

O Alto Tietê registrou 48 mortes no trânsito neste primeiro trimestre deste ano. Mais de 80% das vítimas são do sexo masculino. Os casos de atropelamento também representam a maior parte dos registros. Pelo menos 17 pedestres perderam a vida na região durante os últimos três meses. Somente em março, 20 pessoas morreram vítimas da imprudência no trânsito. No total, em comparação ao último ano, as ocorrências são 9,5% menor do que as observadas em 2016. Os dados são Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo (Infosiga). Dos 20 óbitos registrados no último mês, 16 vítimas são do sexo masculino. Neste primeiro trimestre, das 48 mortes no Alto Tietê, 40 são homens. Os casos mais recorrentes foram atropelamento, colisões de motos e automóveis. No mesmo período em 2016, a região teve 53 vítimas fatais, sendo 35 homens com idades entre 18 e 64 anos. Nos três primeiros meses deste ano, fevereiro registrou o maior número de ocorrências, com 21 mortes, seguido por março com 20 óbitos e janeiro com sete casos. Itaquaquecetuba lidera o ranking com 13 vítimas fatais durante o período. Salesópolis é o único município que não registrou nenhum óbito nessas circunstâncias em 2017. As mulheres representam 14,5% das vítimas deste trimestre porque sete vieram a falecer. Em 2016, elas eram 18,8%, sendo 10 das 53 ocorrências. NO ESTADO Foi registrada queda de 4,8% nas fatalidades em decorrência de acidentes em todo o Estado, no primeiro trimestre. Foram registrados 1.297 óbitos causados por acidentes de trânsito no primeiro trimestre. No mesmo período do ano anterior, foram 1.361 vítimas fatais. Homens e jovens ainda lideram as estatísticas. Entre as vítimas, 79,9% são do sexo masculino e 26,1% têm idade entre 18 e 29 anos.

Deixe seu Comentário

Leia Também