Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 14 de outubro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 11/10/2019
CENTERPLEX 11/10 A 18/10
Secom Segurança
Villa Europa
Levantamento

Cidades da região superam nota 9 em descarte adequado de lixo

Levantamento feito pela Cetesb, no entanto, aponta que apenas duas melhoraram com relação a última pesquisa

Por da Região24 JUL 2019 - 23h54
Cidades da região superam nota 9 em descarte adequado de lixoFoto: Wanderley Costa/Secop
As 10 cidades do Alto Tietê descartaram o resíduos sólidos urbano em aterros classificados como adequados em 2018, conforme inventário feito pela Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb). Oito dos 10 municípios superaram a nota 9 em uma escala de 0 a 10.
 
As maiores notas foram obtidas pelas cidades de Arujá, Itaquaquecetuba, Poá e Suzano, com 9,8 cada. Biritiba Mirim e Mogi das Cruzes conquistaram 9,7 no levantamento. Em seguida vem Salesópolis que atingiu a nota 9,2 e Ferraz de Vasconcelos, com 9,0 fecha a lista das que atingiram, pelo menos, a nota 9. Completam a lista da região Guararema, com 8,8 e Santa Isabel, com 7,2.
 
De acordo com o levantamento, as cidades de Mogi das Cruzes e Guararema apresentaram melhora em relação à última avaliação, realizada em 2017. Arujá, Itaquá, Poá e Suzano mantiveram a nota anterior, enquanto Biritiba, Ferraz, Salesópolis e Santa Isabel reduziram suas notas (a última obteve queda de 1,8 no comparativo). 
A cidade de Salesópolis obteve nota máxima em 2017 e apresentou queda de 0,8 na nota do ano seguinte.
 
Estado
 
O método usado para avaliação foi o Índice de Qualidade de Aterro de Resíduos (IQR). Levantamento no Estado de São Paulo aponta que 95,6% das cidades descartam o lixo corretamente. Isso equivale a 612 dos 645 municípios paulistas.
 
Em 2018, 97,8% das 40,7 mil toneladas geradas diariamente no Estado foram dispostas em aterros avaliados como adequados, ou seja, que atendem às especificações técnicas da companhia para descarte e manejo correto, como questões de engenharia e localização geográfica.
 
Entre 2011 e 2018, a população atendida por aterros adequados passou de 81,8% para 97,5% em São Paulo.
 
Método de Pesquisa
 
O inventário é elaborado anualmente, com base em informações coletadas em inspeções pelos técnicos da Cetesb, com o intuito de informar a população sobre as condições ambientais e sanitárias das áreas de destinação final de resíduos sólidos do Estado. 
 
Nas avaliações, são realizados questionários padronizados, levando em consideração características locacionais, estruturais e operacionais das instalações de compostagem de aterro (método de reciclagem de resíduos sólidos orgânicos).

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias