sexta 12 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 12/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Próximo ano

Região debate orçamento do Estado em audiência pública

Principal objetivo da audiência é incluir a população no debate sobre as prioridades da destinação dos recursos públicos

05 agosto 2017 - 16h28Por De Mogi

A Câmara de Mogi das Cruzes sediou na noite des sexta-feira (4) a audiência pública organizada pela Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp), que discutiu o orçamento anual do Estado para 2018. O principal objetivo da audiência é incluir a população no debate sobre as prioridades da destinação dos recursos públicos. Esta foi a primeira de 25 audiências do calendário da Alesp em 2017.  

O evento foi coordenado pela Comissão de Finanças, Orçamento e Planejamento (CFOP) da Alesp e contou com a presença de diversas autoridades políticas do Alto Tietê. A mesa diretiva foi composta pelo deputado estadual Estevam Galvão (DEM); presidente da Câmara de Mogi, pastor Carlos Evaristo (PSD); prefeito Marcus Melo (PSD); deputado Luiz Carlos Gondim (SD); prefeito do município de Biritiba Mirim, Jarbas Ezequiel (PV); deputado André do Prado (PR) e a ex-vereadora Odete Sousa (PR).

“É a quarta audiência que participamos aqui na Câmara de Mogi das Cruzes, ouvindo as necessidades da região. Estamos atentos a essas necessidades e esperamos que a audiência possa dar um norte a essas discussões”, comentou Luiz Carlos Gondim.

Estevam Galvão falou sobre a importância da regionalização das audiências: “O povo sabe exatamente da necessidade e das peculiaridades de cada município e de cada região. Promovendo essas audiências, os governantes acabarão entendendo a importância de fazer o orçamento regionalizado”, explicou Estevam.

As principais reivindicações apresentadas na audiência foram melhorias nas condições das escolas públicas e no salário dos professores, além de mais atenção à população em situação de rua da região.

“Enquanto o governo não colocar a educação como prioridade nada vai se resolver. Os aposentados estão amargando, como todos os professores, quase quatro anos sem nada no salário”, lamentou Maria Aparecida Romeiro, representante da Associação dos Professores Aposentados do Magistério Público do Estado de São Paulo (APAMPESP).

Antonio Lino (PSD) pediu melhorias nas estações de trem de Mogi das Cruzes: “Nós precisamos que o estado construa a nova estação de trem, para que possamos fazer a integração. Os moradores de Mogi das cruzes precisam desse benefício, que é indispensável”, disse o vereador.

Já Pedro Komura sugeriu a regularização fundiária do município: “Há 100 loteamentos que carecem de regularização. Nós queremos um apoio do Estado justamente para acelerar esse processo. Esse é um pedido coletivo de todos os vereadores daqui de Mogi das Cruzes porque um quarto das residências do nosso município estão irregulares. São mais de 100 mil pessoas com suas casas ilegais”.

O pastor Carlos Evaristo agradeceu a participação de todos e ressaltou a importância do evento: “É uma honra para nós abrir as portas da casa e receber todos aqui. Agradecemos a assembleia legislativa por nos dar o privilégio de sediar um evento tão importante”

Também participaram da audiência os vereadores Jean Lopes (PC do B); Marcos Furlan (DEM); Edson santos (PSD); Iduígues Martins (PT); Otto Rezende (PSD) e Farofa (PR), além de representantes de movimentos sociais e sindicatos.

Deixe seu Comentário

Leia Também