terça 21 de maio de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/05/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Agricultura

Agricultores buscam alternativas para evitar perdas com chuvas

Sindicato Rural aponta aumento no preço das hortaliças nas próximas semanas

15 janeiro 2023 - 14h00Por Guynever Maropo - de Suzano

Os agricultores de Suzano afirmam que o volume de chuvas no início deste ano prejudicaram os cultivos de verduras e hortaliças. A estimativa é que o prejuízo chegue a 10% para alguns agricultores. Eles buscam alternativas para evitar novas perdas.

A umidade em excesso faz com que os vegetais cresçam menos, percam a cor e até apodreçam. O frio que veio junto com a chuva não era esperada para essa época do ano e também prejudicam o cultivo de hortaliças. O sindicato Rural prevê aumento no preço das hortaliças nas próximas semanas seguindo o reflexo da perda dos agricultores.

Na lavoura do agricultor Alberto Bispo, a perda foi de 10% nos canteiros de alface. O agricultor conta que já espera na temporada de verão a tendência de chuva pela tarde e a temperatura abafada. 

“Não parece verão. A chuva junto com o frio apodreceu as hortaliças. Os pés de alface sofrem com a ‘murchadeira’. Quando é identificado o fungo arranco os outros pés para não contaminar”, disse. 

Com a temporada de chuva, que se iniciou desde dezembro, Bispo precisou aumentar o preço de revendas das hortaliças. Antes vendidas por R$1 o pé de alface, agora o repasse chega à R$ 1,50 para os comerciantes.

A perda na lavoura do agricultor Jorge Higashi chegou a 60% neste início do ano. A perda maior foi de batata, berinjela e salsa. Agora o produtor está dedicando o plantio para alho poró, salsa e brócolis. 

“A gente sempre espera a chuva, mas desta vez a perda foi grande. Estamos recuperando os terrenos e plantando aos poucos”, conta.

Higashi revende uma caixa de berinjela por R$30. Mesmo com o valor baixo de revenda ele destaca que não tem muito lucro devido ao preço dos insumos. “O maior problema que os agricultores enfrentam é o preço dos insumos. Os produtos seguem em alta e repasso o valor para os comerciantes", disse. 

O presidente do sindicato rural , Ricardo Ricardo Sato Suchiya afirma que o aumento neste momento se dará em função do crescimento da demanda, não sendo reflexo das chuvas. 

"Porém com aumento das temperaturas e chuvas constantes, a qualidade dos produtos deverão ser prejudicados pode haver gradativamente o aumento de preços nas próximas semanas”, disse.
Suchiya destaca que os produtores rurais acompanham as previsões do tempo”. O único fator que não foi levado em consideração foi a temperatura mais baixa do que deveria estar. O que levou a favorecer um crescimento das plantas sem o "estresse" do calor”, completa.

 

Deixe seu Comentário

Leia Também