domingo 25 de fevereiro de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Alto nível de represa preocupa Ipelândia; abertura de comportas é descartada

No período de chuvas, a preocupação dos moradores se intensifica, quando a quantidade de água atinge a Estrada das Varinhas, situada no meio da represa que liga a Estrada do Duchen, deixando apenas um enorme lago

19 março 2023 - 12h00Por Guynever Maropo - Da Reportagem Local

Com as fortes chuvas das últimas semanas, os moradores do Ipelândia no Distrito de Palmeiras, em Suzano, temem o alto nível da represa de Taiaçupeba que chegou a atingir 85,19 % da capacidade. No período de chuvas, a preocupação dos moradores se intensifica, quando a quantidade de água atinge a Estrada das Varinhas, situada no meio da represa que liga a Estrada do Duchen, deixando apenas um enorme lago. 

Para os moradores, o fato da estrada está intransitável prejudica quem precisa ir ao médico, levar as crianças na escola ou até mesmo fazer compras.
Apesar da preocupação da população, o Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), responsável por cuidar da represa, descarta a possibilidade de abrir as barragens. 

Já o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) explica que realizou melhorias na Estrada da Duchen, que termina justamente onde inicia a Estrada das Varinhas, ambas vias municipais e de serviço. Com isso, “os moradores da região podem utilizá-la em períodos nos quais o reservatório da represa de Taiaçupeba do Alto Tietê, em Suzano, esteja com cota baixa”.

De acordo com o morador, Carlos da Silva, faz cerca de 15 dias que a água invadiu a pista e está intransitável. A reclamação dos moradores é que com a pista cheia precisam desviar 7 km a mais para chegar no centro da Ipelândia, pela Estrada das Varinhas o trecho é percorrido em 3 km.“Agora que aumentou o preço do combustível, fazer o desvio pela Estrada da Duchen fica mais caro. Não tenho carro, dependo de bicicleta para ir às consultas. Fico mais cansada, percorrendo o caminho mais longo. Precisam fazer o alteamento da pista para os moradores não ficarem ilhados”,disse. 

A moradora Sônia Bueno reforça que o problema é recorrente por anos e nunca os órgãos responsáveis atendem as demandas dos moradores. 
“Fizeram a pavimentação da Estrada das Varinhas mas não fizeram a elevação da pista. O nosso problema não foi resolvido. Não é certo manter a represa extremamente cheia para evitar o transbordo em outros bairros. Precisa de um equilibrio”, comenta. 

O DER explica que é natural em tempos chuvosos o nível do reservatório subir e alaga o trecho. 

Por outro lado, a recomendação do DAEE é a de que a Estrada das Varinhas seja evitada conforme a orientação dos órgãos municipais e estaduais, e se utilize a Estrada Keida Harada. 
“Essa medida é importante para preservar pedestres e motoristas de acidentes relacionados a afogamentos, em especial no período noturno, quando não se consegue distinguir limites entre asfalto e lago”.
 

Deixe seu Comentário

Leia Também