Envie seu vídeo(11) 97569-1373
segunda 17 de junho de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 15/06/2019
PMMC UPA JUNDIAPEBA
CENTERPLEX 13 A 19/06
PMMC AGASALHO
PMMC JUNHO VERDE

Alto Tietê tem seis cidades entre as 100 mais ricas do Estado de SP

Produto Interno Bruto (PIB) Municipal das dez cidades ultrapassa R$ 43,58 bilhões. Dados são da Fundação Seade

Por Gabriele Doro - De Suzano05 AGO 2017 - 09h33
Suzano conquistou o 27º lugar com uma riqueza aproximada de R$ 10,13 bilhõesFoto: Arquivo/DS
A região do Alto Tietê tem seis cidades entre as 100 mais ricas do Estado. A informação foi divulgada pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados (Seade). O Produto Interno Bruto (PIB) Municipal das dez cidades ultrapassa R$ 43,58 bilhões. Os dados são referentes ao ano de 2014.
 
No Alto Tietê, Mogi das Cruzes é o município mais rico com mais de R$ 13,367 bilhões estimado do PIB. A cidade está na 19ª colocação estadual e é seguida por Suzano, que conquistou o 27º lugar, com uma riqueza aproximada de R$ 10,13 bilhões. Além das duas cidades estão entre as 100 primeiras no Estado, Arujá - com a 75ª colocação -; Ferraz de Vasconcelos, no 89º lugar; Itaquaquecetuba, que ficou na 50ª colocação; e Poá, com o 69º lugar.
 
As cidades da região com as piores colocações no ranking estadual são Salesópolis, com um PIB de R$ 182,389 milhões e o 378º lugar; seguida de Biritiba Mirim, que ocupa a 208ª colocação e tem uma riqueza estimada em R$ 704,945 milhões.
 
Crescimento em um ano
 
Se comparado o levantamento divulgado no ano passado - que tem como base o ano de 2013 - ao deste ano, a riqueza regional cresceu 9,76%. Isso porque no ano passado ela era estimada em R$ 39,7 bilhões. Das dez cidades, somente Poá apresentou queda no PIB Municipal. Isso porque tinha uma riqueza estimada em R$ 3,998 bilhões no ano passado e agora passou para R$ 3,94 bilhões. Uma diminuição de 1,44%.
 
O maior crescimento foi na cidade de Arujá, com 30,09%. O município tinha um PIB de R$ 2,889 bilhões e passou neste ano para R$ 3,759 bilhões. O segundo maior aumento foi de Biritiba Mirim, com 25,28%. Suzano teve um crescimento anual de 13,01%.
 
Em dez anos
 
Já entre 2004 e 2014, o PIB Municipal da região aumentou em R$ 27 bilhões. Isso porque em 2004, as cidades somavam uma riqueza de R$ 16,548 bilhões e no levantamento divulgado neste ano (com base em 2014), a estimativa é de um valor de R$ 43,581 bilhões. Os maiores crescimentos neste período foram de Arujá e Itaquaquecetuba. Já os menores aumentos foram de Salesópolis e Poá. Só para se ter uma ideia, a cidade poaense caiu 39 posições no ranking no período de dez anos, já que em 2004 estava na 30ª colocação. Suzano caiu seis colocações, no período, passando de 21º para 27º. Em contrapartida, Mogi subiu três posições (passou de 22º para 19º) e Arujá, por exemplo, subiu 24 colocações, saindo do 99º lugar para o 75º.
 
Cálculo
 
O cálculo do PIB dos municípios normalmente baseia-se na distribuição, pelos municípios, do valor adicionado corrente das atividades econômicas obtido pelas Contas Regionais. É ele que aponta o tamanho da riqueza de cada município. O PIB representa uma soma de todos os bens e serviços produzidos nas cidades durante um período - neste caso um ano - e é um dos indicadores mais utilizados com o objetivo de mensurar a atividade econômica local.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias