sexta 21 de junho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/06/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Comércio prepara vitrines para venda de material escolar

Gerentes dos estabelecimentos preveem um crescimento de 15% em relação a 2021

07 janeiro 2023 - 20h00Por de Suzano
O comércio de Suzano começa a preparar as vitrines para a vendas dos materiais escolares.
 
Com a preparação ainda no início, comerciantes alertam sobre alta no preço dos itens.
 
Os gerentes dos estabelecimentos preveem um crescimento de 15% em relação a 2021, na procura dos produtos desse segmento, como cadernos, fichários, canetas, entre outros.
 
Na Yama Print papelaria, os clientes já começaram a orçar as listas de material escolar. A gerente Rose Yamaushi conta que a preparação dos balcões com os itens da papelaria se inicia nesta semana. A papelaria vai manter o mesmo preço do ano passado nos produtos do estoque.
 
“Os produtos do estoque seguiram o mesmo preço. Outros produtos que precisamos repor vão vir com o preço novo dos fornecedores. Esta semana já até anunciaram reajuste no preço do combustível, o que influencia no transporte”, disse.
 
A loja trabalha com 12% de desconto, na lista de material, se for à vista. Já o pagamento por débito a gerente fornece 8% de desconto. “No crédito cai para 5% de desconto. Se parcelar em até duas vezes, fornecemos 2% de desconto. Dividimos em até três vezes a lista de material”, comentou.
 
A Loja Miamor também está começando a preparar os corredores com os itens escolares. A gerente Cristina da Silva conta que os clientes estão comparando o preço de cadernos e mochilas. Cristina prevê um aumento de 15% nas vendas, devido 2023 ser o primeiro ano não pandêmico desde 2020. 
 
“Ano passado as vendas não foram boas porque ainda tinha a pandemia do coronavírus. Este ano a expectativa é de crescimento na venda dos materiais. Muitos pais vão precisar repor todo o kit”, comentou.
 
Outro comércio que também está montando a vitrines com mochilas e caderno é a Loja King. O gerente Edmilson do Nascimento afirma que haverá aumento no preço dos itens, mas ainda não sabe de quanto porcento será esse acréscimo.
 
“Os fornecedores ainda vão repassar quanto ficará o preço oficial. Mas a estimativa é que haja aumento de pelo menos 10%”, contou.