segunda 27 de maio de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 26/05/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Saúde do Idoso

Conheça as políticas públicas de atendimento ao idoso no Alto Tietê

Oito cidades da região responderam aos questionamentos da reportagem

05 maio 2024 - 10h00Por Gabriel Vicco - Da Reportagem Local

As prefeituras do Alto Tietê mantêm políticas de atendimento ao idoso. As informações são das cidades de Suzano, Mogi, Itaquá, Ferraz, Poá, Guararema, Arujá e Biritiba Mirim. Em Suzano, a Prefeitura ressaltou ter o Conselho Municipal do Idoso (Comid), com integrantes do Poder Público e representantes da sociedade civil organizada.

O Comid participou da 3ª Reunião Descentralizada do Conselho Estadual do Idoso (CEI/SP) no início de abril.

Destinado ao público idoso, a administração suzanense promove eventos, projetos e programas. Dentro os mais recentes está um serviço que efetua o atendimento a idosos e pessoas com deficiência da cidade. O trabalho foi iniciado em janeiro.

O objetivo, de acordo com a Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social da cidade, é ser um suporte para cidadãos em situação de vulnerabilidade social e com baixa mobilidade, para orientações gerais sobre cuidados, benefícios e serviços, além de garantir a prestação de informações aos cuidadores.

As atividades preveem visitas de agentes que vão realizar a inclusão no Cadastro Único (CadÚnico), orientação sociofamiliar, inserção na rede de serviços socioassistenciais e fortalecimento da função protetiva da família.

O novo serviço pretende garantir a prevenção do confinamento de idosos e pessoas com deficiência, sensibilização de grupos comunitários sobre os direitos dos referidos grupos e, acima de tudo, preservação da integridade e melhora na qualidade de vida deste público.


A Secretaria de Assistência e Desenvolvimento Social de Suzano ainda informou que mantém convênios com cinco entidades para oferta de atividades de fortalecimento da convivência social a idosos em situação de vulnerabilidade: Projeto MGI e a Melhor Idade, com a Fundação MGI; Projeto Renascer, com a Comunidade Kolping; Projeto Vida Nova, com a ONG Vida Nova; Projeto Casa dos Sonhos, com a Associação Amigos do Bairro Parque Alvorada, Umuarama e Jardim Pompeia; e Projeto Viver Bem, com a Associação de Apoio para Deficientes Visuais de Suzano (Aadvis).

São 50 pessoas atendidas em cada uma delas. A pasta informa que Suzano conta com o Centro Dia do Idoso (CDI), implantado no Jardim Revista pela prefeitura em parceria com a Secretaria de Estado de Desenvolvimento em julho de 2019. O local atende a até 50 idosos, de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas, e é gerido por meio de convênio entre a Secretaria Municipal de Assistência e Desenvolvimento Social e a Aamae. A unidade oferece cuidados e atividades socioassistenciais durante o dia, enquanto os familiares estão trabalhando ou estudando, e não podem cuidar adequadamente da pessoa idosa semidependente.

Em Guararema, são ofertadas diversas atividades e oficinas, todas com o objetivo de promover um espaço de convivência entre as pessoas idosas, propor um envelhecimento ativo e saudável, potencializar a participação da pessoa idosa na sociedade, fortalecer os vínculos familiares e comunitários e prevenir riscos sociais.

A Prefeitura de Poá oferta o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para Idosos em todas as unidades do CRAS. Para fazer parte, basta procurar o CRAS mais próximo de sua casa. Existe também o Centro Dia do Idoso, com atendimento a 30 idosos semi dependentes. O idoso será avaliado quanto à sua vulnerabilidade social e a situação de semi dependência para ser inserido.

A Secretaria de Assistência Social de Arujá conta com duas unidades voltadas ao atendimento socioassistencial da população idosa no município, além de programas de transferência de renda e apoio do Conselho Municipal do Idoso (CMI).

Um dos principais programas oferecidos é o Benefício de Prestação Continuada (BPC), que assegura um salário mínimo mensal a idosos com 65 anos ou mais, sob a condição de que a renda familiar per capita não ultrapasse 1/4 do salário mínimo. Para acessar esse programa, é necessário que os beneficiários estejam inscritos no CadÚnico. Além do suporte financeiro, a Prefeitura oferece espaços como o Centro de Convivência do Idoso (CCI) e o Centro Dia do Idoso (CDI), que proporcionam atividades e cuidados específicos para o público da terceira idade.

Outras cidades da região mantêm serviços de atenção. Em Mogi, por exemplo, a rede socioassistencial de atendimento à pessoa idosa da cidade reúne diversos serviços, tanto da Proteção Social Básica, que tem caráter preventivo, quanto da Proteção Social Especial, para casos mais graves, em que já houve violação de direitos. Na Proteção Social Básica existem os Centros de Referência de Assistência Social (CRAS), que atendem por território. Existem CRAS no Centro, em Cezar de Souza, no Jardim Layr, em Jundiapeba, na Vila Brasileira e na Vila Nova União.

Além dos centros, existem serviços de abrangência municipal como a Central do CadÚnico, a Cozinha Comunitária, o Serviço de Proteção Social Básica no Domicílio para Pessoas Idosas e o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos para Pessoas Idosas. Nos serviços de Proteção Social Especial de média complexidade existem os Serviços de Proteção e Atendimento Especializado a Famílias e Indivíduos (Creas) em Braz Cubas e no Centro. Existe o Centro POP e o Centro Dia para Pessoas Idosas com abrangência municipal. Em alta complexidade existem os Serviços de Acolhimento Institucional para Pessoas Idosas, todos com abrangência municipal: Estância Renascer, Casa Cirineu, Casa de São Vicente de Paulo, Recanto Bernardo e Instituto Pró+Vida São Sebastião.

Existem, ainda, os Serviços de Acolhimento Institucional para Pessoas Idosas em Situação de Rua; Serviço de Acolhimento Moradia Assistida para Pessoas Idosas; Quitanda Social; Bolsa Cuidados à Pessoa Idosa; Cartão de estacionamento do idoso; e Cartão Conforto do transporte coletivo.

A Prefeitura de Itaquaquecetuba informou que oferece uma série de atividades no Centro de Convivência da Melhor Idade (CEMI). A unidade conta com aproximadamente 600 idosos cadastrados que participam de aulas de dança, brincadeiras interativas, passeios mensais para espaços turísticos, atendimento especializado e bailes da melhor idade.

Além do CEMI, a cidade dispõe de cinco unidades do CRAS, que oferecem atendimento por meio do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculo, com oficinas ofertadas por facilitadores e orientadores sociais. Os idosos que tiverem interesse em participar das atividades podem procurar o CRAS mais próximo de sua residência, o CEMI ou ir direto na Secretaria de Desenvolvimento Social da cidade.

Em Ferraz de Vasconcelos, a Prefeitura informou que a Secretaria de Saúde tem ações que envolvem os grupos de cuidados especiais no controle de diabetes e hipertensão arterial nos Serviços de Saúde. Uma vez por mês, atividades como orientações são desenvolvidas para que o atendimento vá além da entrega de medicamentos para pacientes com hipertensão e diabetes. “É uma maneira de levar informações a eles, promover um contato entre a equipe de Saúde e os pacientes, além da socialização para atividades em conjunto”, explica a Prefeitura.

Todas as 13 Unidades Básicas de Saúde (UBSs) da cidade realizam ações específicas. Outros projetos estão em fase de construção, segundo a administração. A Secretaria de Assistência Social de Ferraz conta com dois Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos Familiar e Comunitário do Idoso (SCFV): um na rua Dirceu Ferrari, 351, na Vila São João; e um na rua Carlos Gomes, 85, na Vila Romanópolis. Ambos os serviços desenvolvem atividades em grupo, como atividades culturais, instrumentalização, artesanato, alongamentos, entre outras. Os interessados precisam ir diretamente ao CRAS para atendimento e encaminhamento ao serviço.