sábado 24 de fevereiro de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 24/02/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Depois do câncer de mama, os cânceres de colo de útero e colorretal são os que mais adoecem mulheres

Março Lilás e Marinho foram criados para conscientizar as mulheres sobre a importância dos exames preventivos para o diagnóstico precoce das doenças

21 março 2023 - 18h10Por De Mogi

Depois do câncer de mama, os cânceres de colo de útero e colorretal são os que mais adoecem as mulheres no Brasil, segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca). O colorretal é o segundo tipo de tumor maligno mais  frequente e o colo do útero o terceiro entre a população feminina.

O oncologista clínico do Centro Oncológico Mogi das Cruzes, Rafael Zapata, alerta que esses dados poderiam ser bem diferentes, se os exames preventivos fossem feitos com mais regularidade. “Muitos dos casos poderiam ser evitados ou detectatos em estágio tão inicial, sem oferecer tratamentos agressivos para as mulheres”, destaca.

Segundo ele, as consultas ginecológicas de rotina são extremamente importantes para reduzir essa estatística. “Nesse momento, as mulheres são submetidas ao exame clínico e também ao papanicolau, principal exame para detectar o câncer do colo de útero”, ressalta. 

Outro ponto importante na luta contra o câncer do colo de útero é a vacinação contra o HPV, o Papilomavírus Humano, que é transmitido durante as relações sexuais e está diretamente associado ao surgimento do tumor.  “A vacina é disponível pelo SUS e deve ser feita inclusive nas crianças a partir dos 9 anos, de ambos os sexos, para iniciar desde já uma ação preventiva precoce”, frisa o oncologista.

Já o câncer de colorretal tem muitas chances de ser prevenido com a colonoscopia, que identifica se há pólipos no intestino e se são cancerígenos ou não.  “Esse é um tipo de câncer silencioso, que geralmente aparece quando está em estágio mais avançado, muitas vezes, interferindo nas chances de cura do paciente”, alerta.

Por fim, o médico reforça que, de uma maneira geral, a manutenção da boa saúde e qualidade de vida, também está ligada aos hábitos de cada pessoa, sendo muito importante incluir no seu dia a dia a prática de atividades físicas e alimentação saudável. “Acredito que esses são os caminhos para o bem-estar: prevenção em dia, associada a hábitos saudáveis diários”, finaliza Zapata.

Deixe seu Comentário

Leia Também