Envie seu vídeo(11) 97569-1373
domingo 08 de dezembro de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 07/12/2019
COLÉGIO PLENITUDE
Evatânia Psicopedagoga

Estado busca parceria privada para reformar Bom Prato em Suzano

Por Fernando Barreto - de Suzano10 AGO 2019 - 22h17
Bom Prato foi criado no ano 2000, e até o momento já serviu mais de 214 milhões de refeiçõesFoto: Sabrina Silva/DS
As obras de revitalização da unidade do Bom Prato de Suzano estão na pauta do governo do Estado. Segundo a Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social informou, o governo estadual busca parcerias com a iniciativa privada para a revitalização das unidades do serviço existentes no estado.
 
Ainda segundo o governo estadual, atualmente apenas a unidade do serviço do Campos Elíseos, região central de São Paulo, recebeu revitalização por parte da iniciativa privada.
 
O Bom Prato foi criado no ano 2000, e até o momento já serviu mais de 214 milhões de refeições (café e almoço). Ele proporciona à população mais carente cafés da manhã à R$ 0,50 e almoços à R$ 1,00, ambos com cardápios balanceados.
 
Elogios
 
O DS conversou com a população que utiliza o serviço, e ouviu muitos elogios, como o da aposentada Valderi de Oliveira. Para ela o local é excelente e sempre recomenda para outras pessoas, ela apenas pede mais uma unidade do serviço "pois ajudaria muito quem mora do outro lado da linha".
 
"Eu venho muito, sempre estou aqui, porque a comida é boa. O que falta apenas é mais uma unidade, mas isso é o de menos, a comida é barata e muito boa, é o que importa", disse a aposentada.
 
Para o pedreiro Edson Cavalcante, "esse é o melhor bom prato de São Paulo". Ele apenas sugere a construção de mais um Bom Prato na cidade, assim como a Valderi.
 
"Não tem coisa melhor que esse aqui, esse Bom Prato é o melhor de São Paulo. Eu venho de Itaquá só para comer aqui", comentou Edson.
 
O aposentado João Aparecido já diz que não precisa de nenhuma mudança, e pede apenas "para manter o serviço".
"Estou sempre almoçando aqui, venho bastante mesmo, e não vejo mudanças necessárias. Está bom do jeito que está, o que eles precisam é apenas manter o serviço", disse João.
 
Contudo, nem todos fizeram elogios ao serviço, o aposentado José Ito, que apesar de morar em São Miguel, foi almoçar na unidade de Suzano. Segundo ele é necessário ter um cardápio fixo do que será servido nos dias, para "evitar transtornos".
 
"Eu já passei por algumas situações ruins, uma vez fui almoçar e serviram carne de soja. Eu comi, mas acho que deveria ter um cardápio fixo, assim ia quem quisesse", informou José Ivo.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias