terça 18 de junho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 18/06/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Balanço

Inadimplência cresce; mulheres entre 31 a 40 anos são maioria

Levantamento é feito pela Associação Comercial e Empresarial (ACE) de Suzano com número de devedores

11 abril 2019 - 00h04Por Dennis Maciel - Suzano
O número de pessoas com nome na lista de inadimplência do comércio cresceu 8,5% em março deste ano em relação ao mesmo mês do ano passado. São, ao todo, 8.940 consumidores incluídos no Serviço de Proteção ao Crédito (SCPC), enquanto no mesmo do mês número eram 8.234 compradores. O levantamento é da Associação Comercial e Empresarial (ACE) de Suzano. 
 
Neste ano, o mês com pior desempenho em relação ao número de devedores foi fevereiro. 
 
Já o mês de janeiro foi o que apresentou menor número de clientes em débito com o comércio, com 8.830 devedores. 
Cerca de 68,75% dos devedores são do sexo feminino, 25% masculino e 6,25% não foi informado. 
 
A idade média dos devedores é de 31 até 40 anos. De acordo com a ACE de Suzano, para não se endividar, o consumidor deve comprar de maneira consciente, sem se deixar levar por impulsos para não comprar acima da capacidade de pagamento, evitando dividas futuras. Em contrapartida, no ano passado milhares de pessoas deixaram a lista de devedores. 
 
Em 2018, maio foi o mês onde o maior número de consumidores conseguiu "limpar seu nome", ao todo foram 7.327 pessoas.
 
O índice de exclusão significa que mesmo em meio às dificuldades financeiras, os consumidores suzanenses têm se esforçado para quitar as dívidas, gerando um resultado positivo para os comerciantes, uma vez que com nome "limpo na praça", os consumidores podem fazer novas compras e aquecer o setor comercial do município.
 
De acordo com os números fornecidos pela ACE, apenas no primeiro trimestre de 2019, o comércio suzanense manteve uma média mensal de 8,9 mil clientes inadimplentes. 
 
No ano passado, a média mensal de devedores foi menor, com 7,7 mil clientes incluídos no Serviço de Proteção ao Crédito (SCPC).
 
A ACE afirma que faz orientações aos consumidores com restrição de débito, informando os dados da divida, nome do credor e contato, para que o consumidor procure a empresa na qual tem a divida e possa negociar o pagamento com taxas de juros menores.
 
Para regularizar sua situação, o devedor deve procurar a Associação Comercial e Empresarial de Suzano, solicitar uma consulta no seu nome para saber se ele está negativado. Após a constatação do debito deve-se procurar a empresa que originou a divida e negociar a melhor forma de pagamento, evitando pagamentos a empresas terceirizadas.