Envie seu vídeo(11) 97569-1373
quarta 17 de julho de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 16/07/2019
PMMC AGASALHO
PMMC INVERNO
CENTERPLEX HOMEM ARANHA 11 A 17/07/2019
Região

Prefeitos apoiam, sindicalistas criticam e deputados votam a favor da Reforma da Previdência

Texto foi aprovado em primeiro turno e recebeu votação favorável dos parlamentares

Por Isabelle Santini - de Suzano12 JUL 2019 - 00h04
Prefeitos apoiam, sindicalistas criticam e deputados votam a favor da Reforma da PrevidênciaFoto: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil
A Reforma da Previdência, aprovada na última quarta-feira, em 1º turno na Câmara dos Deputados, recebeu apoio dos prefeitos das cinco cidades da região do Alto Tietê, Suzano, Ferraz, Itaquá, Poá e Mogi das Cruzes. Contudo, sindicalistas da região criticam e não concordam com o que foi proposto pela reforma.
 
Os cinco deputados federais do Alto Tietê - Marcio Alvino (PL), Guilherme Mussi (PP), Roberto Lucena (Podemos), Marco Bertaiolli (PSD) e Katia Sastre (PL) - votaram a favor da reforma.
 
O prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, acredita que a reforma é necessária. “Acredito que a reforma na Previdência é necessária, desde que o trabalhador não seja prejudicado em sua aposentadoria e nem o país tenha prejuízos”.
 
O prefeito de Ferraz de Vasconcelos, José Carlos Fernandes Chacon, o Zé Biruta, se posicionou de forma favorável a reforma. “No meu entendimento, o Brasil só se consolidará financeiramente por meio desta reforma”.
 
O prefeito de Itaquaquecetuba, Mamoru Nakashima, afirma que a reforma é necessária e ressalta a questão da participação dos municípios. “É de grande importância que a reforma fosse estendida aos municípios, desta forma a cidade poderia ter uma melhora no déficit atual pensando sempre a longo prazo”.
 
"A Reforma da Previdência é necessária para que o Brasil possa retomar o crescimento econômico, com geração de emprego e renda”, diz o prefeito de Poá, Gian Lopes (PL).
 
O prefeito de Mogi das Cruzes, Marcus Melo (PSDB), se posiciona favorável à reforma e salienta a questão do emprego e renda no País. “A aprovação da Reforma da Previdência é importante para a volta do crescimento econômico e para a geração de emprego e renda para o país, permitindo investimentos e atraindo a confiança do exterior, o que também se reflete em investimentos. Paralelamente, é importante ainda que se caminhe com outras medidas importantes para a economia do país, como a Reforma Tributária. Ela também é urgente para diminuir a carga de impostos existente atualmente e facilitar que os empreendedores possam investir."
 
O presidente do Sindicato dos Servidores Públicos de Suzano, Cláudio dos Santos, o Ted, afirma que a reforma é prejudicial aos trabalhadores e quem se insere hoje no mercado de trabalho não vai conseguir se aposentar. “Os trabalhadores perdem benefícios. São os mais prejudicados. Terão que trabalhar cada vez mais e ainda assim não serão beneficiados. E os que trabalham em condições insalubres. Não tem como eles trabalharem por tanto tempo por causa dos riscos a que estão expostos”.
 
O presidente do Sindicato dos Metalúrgicos, Pedro Benites, também falou sobre o assunto. 
“Os privilégios deveriam ser extintos. A economia não vai pra frente e a taxa de desemprego aumenta cada vez mais. Quem trabalha em área insalubre não tem condição de trabalhar até os 60/70 anos”.
 
Edison Alves, presidente do Sindicato das Industrias Químicas, ressalta a questão da importância dos sindicalistas e que a reforma não é favorável aos trabalhadores. “Os reajustes e a ampliação dos direitos são conquistas dos sindicatos. Devemos esclarecer aos trabaçhadores os malefícios que essa reforma traz”. 
 
Já o presidente do Sindicato Rural de Suzano, Ricardo Sato, afirma que é favorável à reforma por ser uma contribuição necessária. “É um destaque a ser considerado. Estamos alinhados à frente parlamentar dos representantes rurais em Brasília”. 
 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias