quinta 20 de junho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/06/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Prefeitos da região terão R$ 4,1 bi para administrar no ano que vem

Valores terão de ser utilizados como receita e despesa no ano que vem pelos municípios

30 junho 2019 - 00h04Por Daniel Marques - de Suzano
As cidades de Suzano, Itaquaquecetuba, Ferraz de Vasconcelos, Mogi das Cruzes e Poá já têm os valores orçamentários definidos para 2020 (ano eleitoral) entre os principais municípios do Alto Tietê. Ao todo, a soma das cinco cidades prevê um total de R$ 4,1 bilhões para investir em melhorias como saúde, educação, segurança pública, transporte e outras necessidades municipais.
 
O projeto da Lei Orçamentária Anual de Mogi das Cruzes ainda está em elaboração, e será encaminhada à Câmara em setembro, conforme prazos estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal. A previsão é de R$ 1,7 bilhão para 2020.
 
Suzano é o município que deve contar com o maior orçamento entre as principais cidades definidas, com R$ 838,9 milhões. Desse valor, a previsão é de que R$ 220 milhões sejam destinados à Educação, R$ 182 milhões para a Saúde e R$ 121 milhões para Manutenção e Serviços Urbanos.
 
Em Poá, o maior investimento dos R$ 533 milhões previstos de orçamento também será na Educação, com R$ 197 milhões. Saúde deve receber R$ 102 milhões e outros R$ 90 milhões poderão ser destinados a Serviços Urbanos e Obras Públicas.
 
Já a cidade de Ferraz de Vasconcelos pode investir R$ 129,6 para a Educação, R$ 57 milhões para a Saúde e R$ 47 milhões estão previstos para serem direcionados à pasta de Obras, Planejamento Urbano, Saneamento, Verde, Meio Ambiente e Habitação. O orçamento estimado é de R$ 349,2 milhões.
 
Itaquaquecetuba prevê orçamento de R$ 721 milhões, mas a cidade não detalhou qual a expectativa de investimento para cada pasta.
 
Diferenças
 
O valor de R$ 838,9 milhões disponíveis para a prefeitura de Suzano será quase o mesmo valor que terão disponíveis os municípios de Ferraz e Poá juntos, que somarão R$ 882,2 milhões.
 
Isso expõe a diferença orçamentária entre as cidades, principalmente entre Ferraz e Poá. Para se ter uma ideia, atualmente Poá tem 116.530 habitantes, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), de 2018. Por outro lado, Ferraz de Vasconcelos tem uma população de 191.339 pessoas.
 
Além disso, Poá é uma cidade quase duas vezes menor do que Ferraz em área territorial, uma vez que o município poaense tem apenas 17.264 km², enquanto o ferrazense tem 29.564 km², segundo o levantamento do IBGE do mesmo período. 
 
Mesmo com mais habitantes, a prefeitura de Ferraz terá R$ 183,8 milhões a menos do que Poá para investir. Isso acontece por conta do pagamento que o Banco Itaú realiza à prefeitura de Poá, por meio do Imposto Sobre Serviços (ISS).

Deixe seu Comentário

Leia Também