quinta 13 de junho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 13/06/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Prefeituras investem cada vez mais em segurança pública

Guardas Municipais, Atividade Delegada e Câmeras de Monitoramento são os serviços mais utilizados pelas atuais gestões

27 abril 2019 - 23h58Por Aline Moreira - de Suzano
Os municípios estão, cada vez mais, assumindo a Segurança Pública. Das dez cidades do Alto Tietê, seis investem ativamente em ações no setor. 
 
Ferraz de Vasconcelos, Guararema, Itaquaquecetuba, Mogi das Cruzes, Poá e Suzano são os municípios que mais utilizam mecanismos de defesa e destacam em suas gestões, secretarias especificas para tratar do assunto. 
 
As principais medidas de segurança adotadas pelas cidades são a implantação da Guarda Civil Municipal (GCM), a Atividade Delegada e a Central de Monitoramento por Câmeras, além de contar com o auxilio da Polícia Militar (PM) e Polícia Civil. 
 
Hoje, o município de Suzano conta principalmente com o trabalho da GCM. O efetivo da cidade é formado por 129 agentes - podendo aumentar com a contratação de mais guardas em 2019 -, e sete modelos de policiamento que funcionam rotineiramente em prol da segurança dos munícipes. 
 
"As ações desenvolvidas levam sempre em conta o principio que norteiam os trabalhos da GCM, que é a prevenção primária, ou seja, agir antes que o crime se instale. E para isso, temos sete modelos de policiamento: Canil; Patrulha Maria da Penha, que atualmente atende 100% das medidas protetivas; GUARD (Grupo Unido na Ação de Resistência as Drogas); Rondas
Escolares; Patrulhamento Motorizado; Policiamento Fixo e o ROMU (Ronda Ostensiva Municipal)", garante. 
 
A pasta de segurança ainda ressalta que a GCM está passando por um processo de modernização, para atender a população com mais eficiência e qualidade. 
 
Centrais de monitoramento são apostas das cidades
 
Suzano, assim como Guararema e Mogi das Cruzes, também irá implantar em breve uma central de monitoramento por câmeras. De acordo com a secretaria, os ganhos com essa nova ferramenta serão imensuráveis. "A cidade vai passar a um novo patamar quando se fala em Segurança Pública, vai ajudar diretamente as Policias Estaduais, Municipal e de Trânsito, possibilitando um atendimento mais eficiente", conta. 
 
Inicialmente, mais de 50 pontos da cidade serão monitorados pelas câmeras. A Central deve ser inaugurada nos próximos dias. 
 
Assim como Suzano, Poá também irá implantar uma central de monitoramento por câmeras. Segundo a Prefeitura, a pasta tem investido bastante em medidas de segurança, pois além da central (com mais de 100 câmaras espalhadas pela cidade), também será incluída no pacote de segurança a Atividade Delegada. 
 
"Poá contará, o mais breve possível, com a Atividade Delegada, onde mais de 25 policiais militares estarão nas ruas, todos os dias, com viaturas, motos e bicicletas, no combate à criminalidade", garante. Além disso, a Prefeitura comprou novo armamento, motos e veículos para reforçar o efetivo da GCM. 
 
Ferraz de Vasconcelos também é uma das cidades que destina o trabalho da GCM para as rondas escolares. Atualmente, a Guarda Municipal atua em 50 unidades municipais, além do apoio nas estaduais. Cerca de 60 guardas realizam os trabalhos de prevenção na cidade. "A GCM também atua na proteção ambiental, patrimonial e auxiliando no serviço de trânsito, bem como com o patrulhamento preventivo nos bairros com maiores índices de criminalidade", explica. 
 
Mogi das Cruzes e Itaquá são as duas cidades com o maior número de guardas municipais atuando na segurança. Somados, o efetivo passa de 400 agentes. O município de Itaquá não conta com a Atividade Delegada, mas dispõe 253 agentes e 22 câmeras para auxiliar nas ações preventivas. 
 
Mogi se consolida como a cidade com mais recursos na área da segurança. São 218 agentes da GCM; 50 policiais que atuam por dia no município através da Atividade Delegada e 300 câmeras espalhadas pelo território mogiano. "Agora, estamos em fase final de um projeto executivo, junto com uma firma chinesa, para sermos a primeira cidade da América do Sul a ter um sistema de segurança totalmente inovador", adianta o secretário municipal de segurança, Paulo Roberto Madureira Sales. 
 
O município de Guararema é o único das seis cidades que não possui guardas municipais. Todo o trabalho ostensivo é feito através da PM e do Centro de Segurança Integrada (CSI), que hoje serve de modelo para a região. 
 
"Nosso sistema de monitoramento dispõe de mais de 100 câmeras espalhadas pela região central e principais entradas e saídas da cidade.
 
Com o trabalho e monitoramento diário em tempo real, 24 horas, e uma equipe formada por funcionários dos departamentos de Trânsito e Fiscalização da Prefeitura e policiais militares, é possível flagrar e combater situações de furto, vandalismo, tráfico de entorpecentes, estelionato e outros; além do auxílio à Polícia Civil na investigação, captura e identificação de foragidos da Justiça e de veículos envolvidos em crimes". 
 
A cidade pretende, ainda para esse ano, expandir o monitoramento para os bairros mais afastados. 

Deixe seu Comentário

Leia Também