Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Terça 21 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/11/2017
mrv

Presidente do TJ vê dificuldades para implantar novas varas judiciais

12 JUL 2015 - 08h01

O desembargador e presidente do Tribunal de Justiça (TJ) de São Paulo, José Renato Nalini, afirma que não há previsão de novidades referentes à ampliação no número de varas judiciais em Suzano. "Vivemos um ano sem orçamento e de grande dificuldade. Acreditamos que dias melhores virão e só quando eles chegarem poderemos falar em novidades", disse.

O pedido de novas varas judiciais para a cidade surgiu a partir da criação do projeto de lei complementar que dispõe sobre as organizações judiciárias do Estado, além da criação de varas regionais e circunscrição.

Atualmente, o projeto tramita na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp). "A crise financeira enfrentada pelo país tem prejudicado o judiciário. Para este ano, precisaria preencher três mil vagas para escrevente e infelizmente não será possível", completou Nalini.

A criação de novas varas seria importante para desafogar os processos da cidade.

Porém mesmo sem a previsão da criação de novas unidades judiciais, Nalini afirma que o TJ tem trabalhado para a agilidade do acompanhamento e julgamento de processos. "Contamos com excelentes profissionais e isso é um ponto forte.

Além disso, estamos nos articulando, e trabalhando para informatizar todo o sistema judiciário. Queremos que até o próximo ano, todas as nossas unidades já estejam adaptadas".

CEJUSC Vale lembrar que em fevereiro, foi inaugurado em Suzano, o Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (Cejusc).

O equipamento atende ações pré-processuais das áreas de direito de família e cível, tais como divórcio, regulamentação ou dissolução de união estável, guarda, regulamentação de visitas e alimentos, causas relacionadas ao Direito do Consumidor, cobranças, dentre outros.

A implantação do novo órgão fez, inclusive, que a vereadora Abigail Maria do Carmo (PR) criasse uma propositura que concedeu, na última terça-feira, o título de cidadão suzanense a Nalini.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias