terça 21 de maio de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/05/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Vila Amorim passa por ação especial de combate ao Aedes aegypti

Atividade foi realizada em 791 imóveis pelo Setor de Controle de Zoonoses, resultando na identificação de mais de 6 mil criadouros do mosquito no bairro

04 abril 2024 - 22h00Por De Suzano

Equipes do Setor de Controle de Zoonoses da Secretaria de Saúde de Suzano realizaram na última segunda-feira (01/04) uma ação de fiscalização em residências com o objetivo de reduzir focos do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue. A atividade ocorreu em diversos imóveis da Vila Amorim, bairro que possui um alto índice de transmissão da doença.

De posse do decreto nº 10.019, que estabelece “Estado de Emergência e Alerta Epidemiológico” e visa adotar as medidas necessárias para contenção da proliferação do mosquito, os agentes foram de porta em porta para identificar possíveis focos do vetor. Durante a verificação, as equipes encontraram 6.136 recipientes capazes de armazenar água parada, facilitando a reprodução dos ovos e larvas.

As equipes verificaram 791 imóveis, retirando todos os criadouros localizados nas residências. No total, 65 pessoas da pasta participaram da ação, que contou com apoios da Secretaria Municipal de Manutenção e Serviços Urbanos, da Guarda Civil Municipal (GCM) e da Polícia Militar.

A iniciativa passou por 18 vias da Vila Amorim, sendo elas as ruas Euclides Damiani, Carlos Molteni, Shiojiro Mukai, Padre Eustáquio, Amélia Guerra, Esmeraldo José de Oliveira, Alberto José da Costa, Joaquim Garcia de Souza, Carl Willian Cooper, Expedicionário Emílio Rodrigues da Silva, Hiyouki Koyama, Papa João XXIII, Gastão Vidigal, Carlos Rodrigues de Faria, Tupinambá e Benedito Costa Ramos, além das avenidas Brasília e Taiaçupeba.

A coordenadora de Controle de Zoonoses, Priscila Arap, destacou que 80% dos problemas causados pelo mosquito acontecem nas residências. Ela ainda deu detalhes sobre como ocorreu o trabalho. “Uma das residências tinha muitos criadouros, pois ela armazenava materiais de coletores de recicláveis. Precisamos usar uma máquina da equipe dos Serviços Urbanos para acabar com aqueles focos para deixar essa região da Vila Amorim mais segura. Vale lembrar que 80% dos problemas com esse mosquito ocorrem dentro das casas. Por isso a atenção é primordial”, alertou Priscila.

A cidade segue em “Estado de Emergência e Alerta Epidemiológico” desde 14 de fevereiro. Além da fiscalização porta a porta, a prefeitura já realizou uma série de ações no combate ao vetor, como o uso do nebulizador nas ruas e a adesão ao “Aedes do Bem”, instalando 90 caixas em vários pontos do Jardim Varan, em parceria com a empresa Prime Soluções Ambientais, por meio da tecnologia Oxitec. Os equipamentos contêm ovos de mosquitos machos autolimitantes que não picam e não transmitem doenças e são utilizados com o objetivo de diminuir a população de Aedes aegypti local por meio do cruzamento com as fêmeas, que são responsáveis pela transmissão.

Em 20 de fevereiro, a administração municipal deu início à vacinação contra a dengue nos 24 postos da rede pública municipal, dando a largada para a campanha de imunização de crianças de 10 e 11 anos. Em 11 de março, a pasta ampliou a vacinação a adolescentes de 12 a 14 anos.

O secretário de Saúde, Diego Ferreira, reforçou o pedido para as pessoas evitarem acumular água parada em casa. “Temos que ter atenção máxima sobre a dengue. Ainda não acabou, e todo o cuidado é pouco. Estamos fazendo nossa parte, mas precisamos do apoio da população neste trabalho de prevenção para impedir o avanço da doença”, finalizou o chefe da pasta.

Deixe seu Comentário

Leia Também