Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Quarta 22 de Novembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 21/11/2017
mrv

Com casa cheia, São Paulo inicia oitavas da Libertadores contra o Cruzeiro

06 MAI 2015 - 08h00

As oitavas de final da Copa Libertadores já trazem para o São Paulo pelo menos uma conquista: a volta da torcida. Pela primeira vez no ano, o Estádio do Morumbi vai estar lotado na partida contra o Cruzeiro, hoje, às 22 horas, pela rodada de ida do confronto brasileiro. Pelo menos 55 mil pessoas têm presença garantida e a intensa procura levou a diretoria a abrir ontem uma carga extra de 600 bilhetes para pessoas que serão acomodadas em um camarote. Somente as cadeiras cativas e a arquibancada de visitantes não tiveram todos os ingressos vendidos.

A diretoria tomou duas providências importantes para o jogo, ambas motivadas por reclamações constantes dos torcedores. Reduziu o preço dos ingressos - o ingresso mais barato de arquibancada, por exemplo, passou dos R$ 120 da fase de grupos para R$ 40 - e trocou a empresa responsável pela venda e controle de acesso dos torcedores. "Estávamos sentindo falta de jogar com o estádio cheio", disse Alexandre Pato.

Durante a fase de grupos, a torcida protestou contra o valor das entradas e as falhas no sistema de compra. Como resultado, o time teve na estreia em casa o público de somente 16 mil torcedores contra o Danubio, do Uruguai, o menor dos últimos 22 anos pela competição.

A equipe não vai ter o meia Michel Bastos. Diagnosticado com dengue, o jogador será substituído por Centurión e é dúvida até para a partida de volta. Segundo o médico José Sanchez, o vírus não se mostrou violento e por isso o meia não vai precisar ser internado.

O técnico Milton Cruz fechou o treino de ontem durante 30 minutos e quer em campo uma postura parecida com a mostrada na vitória sobre o Corinthians. O time vai pressionar desde os primeiros minutos. Os jogadores têm repetido nos últimos dias a necessidade de ter um espírito pronto mais para um jogo de pressão e vontade do que de técnica.

O volante Wesley vai estrear na Libertadores no lugar de Hudson (suspenso) e terá o papel de dar mais movimentação ao meio de campo. O argentino Centurión herda a vaga de Michel Bastos para jogar aberto pela direita com a missão de abrir a zaga rival.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias