quinta 20 de junho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 20/06/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Lance Livre

Lance Livre 19-03-2019

18 março 2019 - 23h59Por Edgar Leite
Moção de aplauso
Os vereadores da Câmara de Suzano aprovaram, por unanimidade, uma moção de aplauso que parabeniza as pessoas que foram fundamentais para que o massacre na escola estadual Raul Brasil não contabilizasse mais vítimas. A informação é da Assessoria de Imprensa da Câmara.
 
Força Tática
A equipe da Força Tática do 32º Batalhão de Polícia Militar Metropolitano que atendeu a ocorrência (sargento Anderson Camargo, cabo Ariana Torres e cabo Vantuir Diniz); as funcionárias da unidade escolar que esconderam 50 alunos durante o ataque (Sandra Aparecida Ferreira, Lizete Alves dos Santos e Silmara Cristina Silva de Moraes); a psicóloga Luciana Andre Inocencio que prestou atendimento gratuito e ao Hospital Santa Maria pelo atendimento médico foram homenageados durante a sessão ordinária de ontem. 
 
Todos  
parlamentares
A propositura, de autoria de todos os parlamentares da Casa de Leis, afirma que a moção se justifica “pelo ato de extrema humanidade e heroísmo”.
Oração pelas  
vítimas
A sessão foi iniciada com uma oração pelas vítimas do ataque a tiros promovido por dois ex-estudantes matou cinco alunos e duas funcionárias, na última quarta-feira (13). 
 
Requerimentos
O vereador André Marcos de Abreu (DEM), o Pacola, solicitou à Prefeitura a contratação, em caráter emergencial, de terapeutas, psicólogos e médicos psiquiatras para atender as famílias, alunos e funcionários da escola. 
 
Secretaria  
de Saúde
Já o vereador José Silva Oliveira (MDB), o Zé Lagoa, pediu em requerimento que a Secretaria de Saúde disponibilize plano de atendimento psicológico aos alunos da Escola Raul Brasil.
 
IPTU
A Câmara de Suzano aprovou, em regime de urgência, o projeto de lei complementar que autoriza o Executivo a isentar do pagamento do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) às famílias de residências atingidas por enchente a partir do dia 10 de março de 2019.