sexta 19 de julho de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 19/07/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cidades

Suzano realiza 6ª Conferência das Cidades neste sábado

Propostas aprovadas na etapa municipal poderão ser levadas para a 7ª Conferência Estadual das Cidades

03 junho 2024 - 19h00Por De Suzano

A Secretaria de Planejamento Urbano e Habitação de Suzano realiza neste sábado (08/06), entre 9 e 17 horas, a 6ª Conferência das Cidades do município no Colégio Unisuz (rua Barão de Rio Branco, nº 397 - Vila Costa), com o objetivo de discutir com a sociedade as políticas públicas relacionadas ao setor. As propostas aprovadas na etapa municipal poderão ser levadas para a 7ª Conferência Estadual das Cidades, que acontecerá nos dias 5 e 6 de julho, no Memorial da América Latina, na capital paulista, com até 25 representantes de Suzano. Os interessados em representar a cidade nas etapas posteriores podem se candidatar para serem delegados entre 9 e 11 horas.

Até o início desta semana (03/06), 141 inscrições haviam sido efetivadas por meio do link bit.ly/conferenciadascidades_suzano. Pelo mesmo formulário eletrônico, ainda haverá possibilidade de cadastramento até quarta-feira (05/06). No dia do evento, será dada oportunidade para inscrições de forma presencial, até às 11 horas da manhã. Quem estiver cadastrado, terá direito à voz e voto na conferência.

O evento de sábado é a primeira etapa de discussões que se encerram na 6ª Conferência Nacional das Cidades, a ser realizada em novembro, com base no tema “Construindo a Política Nacional de Desenvolvimento Urbano: caminhos para cidades inclusivas, democráticas, sustentáveis e com justiça social”. A atividade receberá contribuições das propostas aprovadas nas conferências de cada Estado, após a discussão em torno das propostas aprovadas em cada conferência municipal.

As três etapas de discussão respeitarão os três eixos temáticos definidos pelo Ministério das Cidades. O primeiro prevê a “articulação entre os principais setores urbanos e com o planejamento das políticas públicas de Habitação, Saneamento e Mobilidade”. O segundo se relaciona à “gestão estratégica e financiamento”, agregando gestão do controle social e gestão metropolitana. Já o terceiro eixo discutirá temas transversais, perpassando por ações ligadas à “sustentabilidade, emergências climáticas, transformação digital, segurança e enfrentamento de controle armado”.

Em Suzano, o grupo escolhido para compor a comissão organizadora foi formado por sete pessoas, sendo quatro nomes ligados ao Poder Público e três representantes da sociedade civil. Por parte da administração municipal integraram a lista a diretora de Planejamento Territorial, Eliene Coelho; o assessor da diretoria de Habitação, Valdecir Alves; a arquiteta da diretoria de Habitação, Leticia Mianni e o assessor da Secretaria Municipal de Governo, Jeziel Magalhães. Das entidades ligadas à moradia foram escolhidos os três nomes da sociedade civil: Andréia Vaz Tostes, da Associação Beneficente Buscando Meu Lar (Abusmelar); Nice Couto, da Federação das Associações Comunitárias do Estado de São Paulo (Facesp); e Maria Aparecida de Mattos, da Central Pró-Moradia Suzanense (Cemos).

As definições sobre o evento foram debatidas na primeira reunião preparatória, feita em 3 de maio, no Cineteatro Wilma Bentivegna, em que estiveram reunidas 40 pessoas, entre elas representantes do Conselho Municipal de Desenvolvimento Urbano e Rural (Comdur), do Conselho Municipal de Habitação (CMH) e do Conselho Municipal de Transporte (CMT), além de membros de entidades civis ligadas à questão da moradia.

O secretário Elvis Vieira afirmou que a Conferência das Cidades será mais uma grande oportunidade para a construção de entendimentos sobre os assuntos relacionados à organização do município e ao direito à moradia. “Essa etapa é muito relevante para a formulação de políticas públicas que visam ao desenvolvimento urbano do município. Na oportunidade, poderemos debater propostas e traçar diretrizes para o avanço de Suzano, tendo sempre como foco a qualidade de vida dos moradores. A participação democrática será garantida pela contribuição de administradores públicos, movimentos populares, representantes de sindicatos e de conselhos profissionais, empresários, pesquisadores e organizações não governamentais, além de entidades ligadas ao setor”, declarou o chefe da pasta.

Deixe seu Comentário

Leia Também