segunda 27 de maio de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 26/05/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Encontro

Cultura promove novo encontro do projeto 'Comunidade do Conto'

Atividade terá início às 19 horas e será dedicada à discussão de uma das obras de Carolina Maria de Jesus

14 maio 2024 - 19h20Por De Suzano

A Secretaria de Cultura de Suzano, em parceria com Associação Cultural Literatura no Brasil (ACLB), irá promover em 23 de maio (quinta-feira) mais um encontro do projeto “Comunidade do Conto” no Centro de Educação e Cultura Francisco Carlos Moriconi (rua Benjamin Constant, 682 - Centro).

Com início às 19 horas, a atividade será dedicada à discussão de uma das obras de Carolina Maria de Jesus, sob a mediação de Sirlene Barbosa. Esta iniciativa integra o tema anual do projeto que pretende destacar escritores negros e suas narrativas. Nesta edição, será analisada a obra autobiográfica “Quarto de despejo: diário de uma favelada”, publicada em 1960. A ação ocorrerá a partir das 19 horas, de forma totalmente gratuita e aberta ao público. O limite é de 50 participantes.

A ideia da “Comunidade do Conto” nasceu em 2010, inspirada pelo Clube do Conto da Paraíba, coordenado pela escritora Maria Valéria Rezende. Nesse grupo, entusiastas da literatura se reuniam aos sábados para compartilhar seus contos e receber feedback construtivo dos colegas, visando aprimorar suas habilidades literárias. Esse conceito foi adotado em Suzano, porém, em vez de encontros semanais, a cidade optou por realizar um encontro mensal.

O coordenador do projeto, o escritor Ademiro Alves, o Sacolinha, destacou a importância da proposta para o incentivo à literatura em Suzano. “A iniciativa valoriza a história e a produção de grandes autores do nosso país e proporciona troca de experiências entre os novos escritores. Debatemos ideias, temas relevantes e estilos de escrita com o intuito de aprimorar a formação de cada um, não só com relação a criatividade como também no que se refere ao acabamento dos textos”, ressaltou ele.

Já para o secretário José Luiz Spitti, a “Comunidade do Conto” representa um espaço democrático e inclusivo, em que a diversidade de vozes e experiências enriquece o panorama literário local. “Ao destacar obras de escritores negros como Carolina Maria de Jesus, buscamos valorizar a contribuição desses autores para a cultura brasileira e promover reflexões sobre questões sociais e históricas fundamentais. Por meio do diálogo e da análise crítica, os participantes têm a oportunidade de se conectar com diferentes realidades e expandir seus horizontes literários”, destacou o chefe da pasta.