segunda 15 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cultura

Poetisa suzanense lança clipe ‘Pretas Panteras’ hoje em São Paulo

Trabalho marca a estreia musical profissional da artista Débora Garcia e é uma referência ao feminismo negro

25 julho 2017 - 07h00Por De Suzano
A poetisa de Suzano Débora Garcia, ex-presidente da Associação Cultural Literatura no Brasil (ACLB), lança, nesta terça-feira (25), quando se comemoram o Dia da Mulher Afro-Latino-Americana e Caribenha e o Dia Nacional de Tereza Benguela, o clipe musical "Pretas Panteras", seu primeiro trabalho musical profissional. O lançamento será realizado às 19 horas na Ação Educativa, em São Paulo (Rua General Jardim, 660, Vila Buarque). 
 
O clipe é também uma homenagem ao Partido Panteras Negras, em especial à ativista Ângela Davis, ícone do feminismo negro. 
 
O evento contará ainda com discotecagem da Dj Cris Laddybrown, apresentação musical de Bia Doxum e intervenção das Bgirs Larissa e Letícia Rocha. Haverá ainda a presença de convidadas que debaterão a representação e a representatividade da mulher negra no rap e no audiovisual. A mediação ficará a cargo da historiadora Landy Freitas, integrante da ACLB.
 
Quem assina a direção do clipe é a cineasta Joyce Prado e na produção musical está Tico Pró, da Indigo Music. O elenco conta com a participação de Elizandra Souza, Thata Alves, Jô Freitas, Andréia Rosa e Deusa Poetisa (poetas); Marisa Sooul e Pamela Rosa (grafite), a Dj Cris Laddybrown, a Mc Luana Hansen e as irmãs Bgirs Larissa e Letícia Rocha. Todas mulheres negras e artistas consideradas referência no cenário cultural periférico da capital paulista. 
 
Sobre o clipe, Débora destaca que a arte tem papel fundamental na abordagem das referências políticas e culturais. "Busquei reunir no clipe artistas negras de variadas linguagens justamente para mostrar o nosso potencial. O mercado artístico brasileiro ignora a existência desses profissionais como se não tivéssemos mão de obra qualificada. Todas as pessoas envolvidas na produção são negras por uma opção política e estética. Fizemos um trabalho primoroso", ressalta. 
 
Clipe
 
"Pretas Panteras" é fruto de um poema escrito por Débora no final de 2015 que dada a musicalidade do texto, optou por trabalha-lo com a métrica do rap. 
 
"Essa escolha se deu porque o rap tem um apelo muito grande com a juventude, o que seria propício para trabalhar a mensagem sobre feminismo negro com os jovens, principalmente nos saraus que realizo em escolas", justifica.
 
Outras informações podem ser obtidas pelo perfil: facebook.com/deboragarciapoetisa.