sexta 12 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 12/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cultura

Primeira etapa de seleção do Profac habilita 13 projetos culturais

Projetos são dos seguimentos de artes cênicas, mostras e festivais, literatura, cinema, vídeo, dança e patrimônio histórico

13 agosto 2017 - 12h17Por De Mogi
A Secretaria de Cultura de Mogi das Cruzes acaba de finalizar a primeira etapa da seleção dos projetos inscritos nos editais do Programa de Fomento à Arte e Cultura de Mogi das Cruzes (Profac). Ao todo, 13 projetos, de seis diferentes segmentos, foram habilitados e serão enviados para os membros da Comissão de Análise de Projetos (CAP). Após o recebimento dos projetos por parte da CAP, passa a correr o prazo de 30 dias para que a análise seja concluída e saia então o resultado final, com a lista de projetos aprovados.
 
A primeira etapa da seleção consistiu na verificação da apresentação ou não da documentação solicitada em edital, trabalho este que é feito pelo corpo técnico da Secretaria de Cultura.
Os projetos habilitados são das áreas de artes cênicas (7 projetos habilitados), mostras e festivais (2 projetos), literatura e publicações (1), cinema, vídeo e multimeios (1), dança (1) e patrimônio histórico e cultural (1). Não houve projeto habilitado pelo edital de artes visuais. Todos os habilitados podem ser conferidos no site da Cultura (www.cultura.pmmc.com.br).
 
Durante o período de inscrições (23 de junho a 31 de julho), os sete editais do Profac atraíram o cadastro de 74 projetos, sendo que 42 foram finalizados. Vinte e nove projetos foram inabilitados e desclassificados do processo seletivo por falta de documentação solicitada.
 
Com base nesta primeira experiência, a Secretaria de Cultura já articula a manutenção das oficinas e workshops para a classe artística e também complementos na plataforma online de inscrições. “Percebemos uma melhora na redação dos projetos, após as oficinas e orientações que fizemos no período de inscrições para esses primeiros editais, porém vemos que há uma necessidade de continuarmos com este trabalho, para que mais pessoas consigam se preparar e inscrever seus projetos”, destaca o secretário municipal de Cultura, Mateus Sartori.
 
Sartori lembra que o artista que inscreve e tem seu projeto habilitado junto à plataforma do Profac já está preparado para se inscrever em editais de programas de fomento estaduais, nacionais e também da iniciativa privada. “Fizemos um caminho propositalmente parecido, para que, a partir dessa experiência, a pessoa já tenha o conhecimento necessário para se inscrever em programas de outras esferas”, acrescentou.
Também foi possível identificar, com base na diferença entre projetos cadastrados e finalizados, que muitos ainda têm dificuldades na obtenção dos documentos necessários e obrigatórios. Por isso, como acrescenta o secretário, a plataforma deve passar por atualizações e, quando possível, já direcionar, por exemplo, o proponente a um determinado site, no qual ele pode obter os documentos.