segunda 15 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cultura

Projeto Cinesolar exibe filmes com temática sustentável em Suzano

21 junho 2017 - 08h00Por De Suzano

O Cinesolar, uma iniciativa brasileira de cinema itinerante que exibe filmes a partir da energia solar, estará na sexta-feira, no Centro Cultural Colorado Monteiro Lobato (Rua Domingos Vitorino, 68, Jardim Cacique), em Suzano, a partir das 18 horas. Serão apresentados curtas com temáticas sustentáveis, voltadas para crianças, como as produções “Não Custa Nada”, de Edu Pereira; “De Onde Vem a Água do Rio”, de Mateus Di Mambro; e “Caminho dos Gigantes”, de Alois Di Leo. Ainda dentro da programação do Cine solar que será exibida no Centro Cultural Colorado, às 19 horas, começa o filme principal: o longa-metragem “Colegas”, dirigido por Marcelo Galvão, que aborda de forma divertida, inocente e poética coisas simples da vida através do olhar de três jovens com síndrome de down apaixonados por cinema. A entrada é gratuita e aberta a todos os públicos. A exibição em Suzano encerra o novo circuito do projeto, que esteve antes em três bairros de São Paulo (Ermelino Matarazzo, Jabaquara e São Miguel Paulista) e na cidade de Campinas. O Cinesolar utiliza energia limpa e renovável para exibições de filmes, unindo arte, cinema e sustentabilidade. Tudo funciona a partir de uma van equipada com placas solares que possibilitam, através de um sistema conversor de energia solar para elétrica, a exibição de filmes e apresentações artísticas. No interior do veículo, há 100 assentos para o público e telão com metragem de 200 polegadas (que são levados para fora para a montagem da "sala de cinema"), além de sistema de projeção e até um EcoDJ. Quando chega aos locais de exibição, tudo é retirado da van e o cinema é montado em lugares como praças públicas e quadras esportivas. A equipe leva até um pipoqueiro, com pipoca gratuita, para que o público tenha uma experiência "total" de ir ao cinema. No período da tarde, das 14 às 17 horas, acontece a Oficinema Solar. Uma oficina de cinema, fechada, e voltada a 30 alunos de escolas do município. Além de participarem de uma introdução ao audiovisual e de desenvolver um roteiro de cinema, durante a oficina esses jovens produzem um filme curta-metragem, que é exibido à noite, junto com os outros filmes da programação. Projeto Desde o início das atividades, em 2013, o Cinesolar, em seus diversos circuitos, realizou 412 sessões e 119 oficinas em 227 cidades de todo País, ultrapassando 69 mil espectadores. A economia de energia elétrica chega a 306.900 watts, equivalente a mais de cinco mil horas de uma televisão de 20 polegadas ligada ininterruptamente. O Cinesolar é a primeira iniciativa de cinema itinerante que funciona através de energia renovável, aliando a difusão cultural e meio ambiente. O projeto é realizado pela Brazucah Produções, através da Lei Federal de Incentivo à Cultura e tem o patrocínio da Sanofi Genzyme. Esta é a segunda vez que a empresa apoia o circuito. A primeira, foi em 2015. O projeto conta também com o apoio do Solar World Cinema e da fundação holandesa Doen, promotora da sustentabilidade, cultura e inovação social. Tem ainda a parceria da Ecooar. Por isso, todas as sessões têm a compensação de carbono em uma área de reflorestamento no interior de São Paulo. "O Brasil tem um incrível potencial em energias renováveis. E por que não se beneficiar no campo do entretenimento, das artes e da cultura? Nosso objetivo é, além de democratizar o acesso à produção audiovisual nacional, trabalhar com ações sustentáveis que multipliquem a conscientização ambiental e mostrem a força que a energia solar tem por aqui", diz Cynthia Alario, idealizadora e coordenadora do projeto.