Envie seu vídeo(11) 97569-1373
sexta 26 de abril de 2019

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 25/04/2019
Centerplex 25/04 a 01/04
Pmmc
PMMC SEGURANÇA

Projeto leva a arte dos saraus à escola nesta sexta-feira no Miguel Badra Alto

Iniciativa da Associação Cultural Literatura no Brasil (ACLB) chega nesta sexta-feira (5) à Escola Estadual Tochichico Yochicava para mostrar a importância da leitura e divulgar o trabalho dos autores regionais

Por de Suzano03 ABR 2019 - 11h39
Atividade conta com apoio do Programa de Ação Cultural (ProAC), do governo do Estado de São PauloFoto: Divulgação

Há 14 anos o Sarau LiteraturaNossa, projeto da Associação Cultural Literatura no Brasil (ACLB) percorre escolas do Alto Tietê para abordar, de forma descontraída e abrangente, a importância da leitura e da arte no desenvolvimento dos estudantes. Nesta sexta-feira (5), será a vez dos alunos da Escola Estadual Tochichico Yochicava, no bairro Cidade Miguel Badra Alto, na periferia de Suzano, receber o grupo de escritores.  A atividade conta com apoio do Programa de Ação Cultural (ProAC), do governo do Estado de São Paulo.

O encontro, regado a música, literatura e poesia, será realizado às 10 horas e contará com o envolvimento de cerca de 150 estudantes do ensino fundamental, além de professores e demais funcionários da instituição. Na programação, consta a apresentação de dez convidados, entre poetas, músicos e dançarinos. O sarau será complementado com a participação espontânea de alunos, professores e demais funcionários.

Também haverá sorteio de livros e outros produtos literários. Os membros da ACLB farão ainda a seleção de um texto de autoria de aluno para publicar posteriormente como cartão postal poético. Ao todo serão confeccionados 6 mil postais. Será fornecido uma cota ao aluno e à escola como forma de pagamento pelos direitos autorais e o restante será sorteado e distribuído nas demais edições do Sarau LiteraturaNossa.

Como explica a coordenadora do projeto, professora Landy Freitas, além de incentivar a leitura e divulgar os autores regionais, uma das premissas da iniciativa é resgatar a confiança e a motivação da comunidade escolar, principalmente nesse momento tão difícil que passa a educação brasileira.

Segundo ela, a partir da literatura é possível colocar os alunos em contato com a cultura popular e, consequentemente, resgatar sua autoestima: "Nos tempos que vivemos, em que nossa juventude está cada vez mais desacreditada e sem esperança, a arte tem papel fundamental para resgatar nossos jovens e dar a eles novas perspectivas", diz.

A expectativa é que a cada escola visitada o projeto contribua para despertar nos alunos a consciência sobre o papel da arte e da leitura, principalmente nessa era marcada pelo avanço das fake news e pela identificação, cada vez maior, dos alunos com jogos violentos:

"Nossos jovens precisam de boas referências para não se deixarem ser seduzidos pelo que há de mais nocivo nos meios digitais. Podemos contribuir com isso quando colocamos os alunos em contato com a literatura, a cultura popular e até mesmo com a história de vida de cada um de nós. Somos um coletivo de escritores da periferia e através da arte tentamos desconstruir a imagem negativa que é associada ao nosso meio. Acreditamos que isso pode inspirar nossos jovens a seguir o mesmo caminho", acrescenta.

De acordo com Patricia Dias Corrêa, diretora da Escola Estadual José Gama de Miranda, de Itaquaquecetuba, que recebeu o projeto mês passado, a atividade levou oportunidades de aprendizagens significativas para todos, em especial aos alunos:

"A partir deste incentivo ao gosto pela leitura eles compreenderam que ler pode transformar realidades e é pré-requisito para a competência de aprender a aprender. Essa parceria proporcionou ainda aos alunos, professores e toda a comunidade escolar o sentido do que é ser escola", avalia. 

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias