segunda 15 de abril de 2024Logo Rede DS Comunicação

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 34,90 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 14/04/2024
Envie seu vídeo(11) 4745-6900
Cultura

Suzanense fala de experiência após sair de reality ‘A Casa’, da Record

29 julho 2017 - 10h15Por Lucas Lima - De Suzano
A professora suzanense, Rafaela Xavier de Assis, de 29 anos, deixou “A Casa”, um reality show da Record. A suzanense saiu depois de cinco semanas confinada, e após ter entrado pela primeira vez no quadro vermelho - as pessoas que ficam neste painel são as menos votadas pelos moradores na semana e são as que podem ser “expulsas” pelo chamado Dono da Casa - espécie de líder. Rafa, como era chamada pelos parceiros, ficou, até antes desta semana, todas às vezes no painel verde. A saída dela e de mais cinco participantes aconteceu na última quinta-feira.
 
No reality, que testa os limites das pessoas, Rafaela contou que passou fome e teve que ficar alguns dias sem tomar banho. Inicialmente, 100 pessoas entraram no programa e foram alocados em uma casa, de 120 metros quadrado, com capacidade para quatro pessoas. Tudo que eles adquirem além do reservado para quatro pessoas - incluindo o consumo de água - é descontado do valor do prêmio, que inicialmente era de R$ 1 milhão, mas agora - na quinta semana - já reduziu pela metade. 
 
Toda semana, uma quantidade de participantes é expulsa pelo dono da casa. Houve ainda casos em que os moradores acabam desistindo e saindo por conta própria. Moradora da Vila Amorim desde que nasceu, Rafaela disse que entrou confiante para enfrentar o programa, que exigiu muita resistência. 
 
A professora suzanense estava confinada desde 1º de junho em Osasco, São Paulo. Após sua saída do programa, ela concedeu entrevista ao DS . Em sua casa, ela contou como foi participar da atração e o que aprendeu com a experiência.
 
 
"Foram 100 pessoas que estavam ali em busca de uma vida melhor, foi incrível. Uma oportunidade que todos tiveram e tenho certeza que aproveitei ao máximo. Eu queria o dinheiro para dar uma condição melhor a minha família. Tomei de lição a valorizar não só os defeitos das coisas, mas também em aprender a lidar com mundos diferentes. Valorizar aquele restinho de comida, racionar água, entre outros", enfatizou.
 
A participante comentou as dificuldades que teve durante a atração. "A fome eu ainda levava tranquilo, agora o frio foi terrível. Não tinha coberta e dormia no chão. Tinha poucas trocas de roupas e faltava conforto para dormir e tomar banho, que é uma hora do dia em que relaxamos. Chegava há ficar dois dias sem tomar banho", ressaltou.
 
Ela ainda contou que caso surja oportunidade de entrar no meio artístico, tentará conciliar junto com a área de pedagógica. "Minha primeira formação na vida foi no teatro, sempre amei. Depois fiz Pedagogia e trabalho até hoje, passei por escolas no Distrito de Palmeiras e estava no Miguel Badra antes de ir (para o programa). Claro que vou aceitar se me chamarem para outros programas da emissora, essa é uma nova etapa da minha vida e que tenho que aproveitar", explicou. "Quero agradecer a todos que torceram por mim e principalmente por todo o carinho", completou.
 
“A Casa” é apresentado por Marcos Mion, e estreou no dia 27 de junho. O vencedor do reality leva o prêmio que sobrar do valor do R$ 1 milhão - oferecido no início da experiência. A final do programa acontecerá em setembro, ao vivo. E será o único momento onde o público votará, já que agora a eliminação dos participantes é feita pelos donos da casa.