Envie seu vídeo(11) 97569-1373
Sintonize nossa Rádio101.5 FMClique e ouça ao vivo
Quarta 13 de Dezembro de 2017

Assine o Jornal impresso + Digital por menos de R$ 28 por mês, no plano anual.

Ler JornalAssine
Jornal Diário de Suzano - 13/12/2017
mrv

São Paulo e Corinthians jogam para encerrar sequência ruim em clássicos

09 AGO 2015 - 08h00
São Paulo e Corinthians se enfrentam pela quarta vez em 2015, hoje, às 16 horas, no Estádio do Morumbi, na Capital paulista, desta vez pela 17ª rodada do Campeonato Brasileiro. Se no primeiro semestre a Copa Libertadores tratou de elevar a temperatura do clássico - até mesmo quando se enfrentaram pela primeira fase do Campeonato Paulista - o que move as duas equipes hoje é o desafio de se autoafirmar na competição nacional.

Dois rivais insatisfeitos por retrospectos recentes em clássicos se enfrentam para tentar se autoafirmar na tabela do Brasileirão. O jogo é de importância estratégica para terminar o primeiro turno em alta e se manter nas posições de cima.

Será o quarto confronto entre os times no ano e mais uma vez o Corinthians chega com campanha melhor. Apesar disso, no Brasileirão ambos precisam construir algo relevante em um clássico para caminharem com mais confiança.

O São Paulo ainda se orgulha da boa vitória sobre o rival pela Libertadores, mas nem isso e nem a vitória sobre o Santos pelo Brasileirão são capazes de amenizar o vexame da goleada para o Palmeiras por 4 a 0, no Estádio Allianz Parque. Do lado corintiano, ir além da vice-liderança no Brasileirão depende de acabar com o jejum de cinco clássicos seguidos sem ganhar. A última vitória, aliás, foi contra o São Paulo, pelo Paulistão.

"O jogo é decisivo para a confiança de todos. Em um torneio tão longo, começar a ter uma sequência de bons resultados muda a sua classificação", explicou o técnico do São Paulo, Juan Carlos Osorio. O colombiano já projeta a chance de arrancar nas duas próximas rodadas, quando encara Figueirense e Goiás, dois times que lutam contra o rebaixamento.

O treinador teve 10 dias para preparar o time e contou ter se cobrado bastante para transformar esse recesso em evolução. Osorio fez quatro dias de treinos fechados e vai apostar no apoio dos dois laterais e na movimentação de Centurión para superar a melhor defesa do campeonato. "Vejo o jogo como uma oportunidade. Vamos competir contra um grande time, uma grande defesa e um ótimo treinador", comentou.

A liberação para Luis Fabiano jogar diminui a preocupação com o ataque, que já não vai ter Alexandre Pato. No sistema defensivo, Osorio deve novamente apostar em Lucão como volante e promover a estreia do zagueiro Luiz Eduardo.

Leia Também

Últimas Notícias

Ver Últimas Notícias